Sorteio

sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Retiremos as coisas velhas do nosso coração

Muito cuidado com os embrulhos do coração, aquelas coisas mal resolvidas ou cuidadas de qualquer jeito
“Quando, pois, tu vais com o teu adversário apresentar-te diante do magistrado, procura resolver o caso com ele enquanto estais a caminho. Senão, ele te levará ao juiz, o juiz te entregará ao guarda, e o guarda te jogará na cadeia. Eu te digo: daí tu não sairás, enquanto não pagares o último centavo” (Lucas 12,58-59).
A linguagem alegórica que Jesus está usando, hoje, para nos contar como devemos proceder com a nossa vida para combatermos, sobretudo, a hipocrisia, é cuidarmos das coisas com o cuidado necessário que elas precisam ter. Muito cuidado com os embrulhos do coração, aquelas coisas mal resolvidas ou cuidadas de qualquer jeito! Se devemos algo para alguém, precisamos pagar o que devemos, não podemos arrumar desculpas, porque vamos vivendo uma cultura onde deixamos de resolver as coisas.
Se ofendemos alguém, precisamos pedir perdão e desculpas. É preciso ter humildade de coração, porque, se não temos, é pior ainda, porque não só a ofensa vai ficar como ofensa, como o orgulho vai crescer e a soberba tomará conta da alma. Se estamos com coisas pendentes em relação ao próximo, precisamos resolver, não podemos ser movidos pela vida ou por aquilo que diz a expressão popular: “Deixa a vida me levar”.
Não podemos levar a vida de qualquer jeito, temos de lidar com sabedoria e discernimento, mas cuidando dos embrulhos que vamos acumulando ao longo da vida: irmãos que não se falam, pessoas que não se entendem, mal-entendidos que não procuram bom entendimento, dívidas que não são pagas, pessoas que ficam de mal umas com as outras sem se revolver.
“Entra em acordo com o seu adversário enquanto está a caminho, senão será jogado na cadeia e de lá não saíra enquanto não pagar o último centavo” (cf. Lucas 12,58-59). É baseada nesta palavra que a Igreja fundamenta o purgatório, onde as pessoas estão purgando para purificarem a alma daquilo que não se purificaram nesta vida.
O que é purificar e purgar, senão reparar os males que cometemos e ignoramos?
Não negligencie a sua consciência. Situações que foram mal resolvidas, procure resolvê-las com um bom direcionamento espiritual, com muita humildade no coração, com muita correção dentro de si mesmo, para que não fiquemos com aquele entulho de coisas velhas ajuntadas e acumuladas, onde a nossa vida acaba virando um lixo, porque não cuidamos de resolver bem as coisas.
Que Deus nos dê essa graça e sabedoria tão necessária para bem vivermos!
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário