Sorteio

quarta-feira, 29 de março de 2017

Hoje na matriz Divino Espírito Santo


Jesus é nosso único Salvador

Nossa vida só está plenamente em Deus quando nos abrimos para escutá-Lo e acolhê-Lo como nosso Senhor e Salvador
“Em verdade, em verdade vos digo, quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou possui a vida eterna. Não será condenado, pois já passou da morte para a vida” (João 5,24). 
Veja a primeira coisa: “Em verdade vos digo, aquele que ouve a minha palavra”. A salvação começa nos ouvidos, e aqui não são apenas os ouvidos físicos,  mas o ouvido que vai à mente e ao coração, porque a salvação entra em nós pelos ouvidos.
O contrário também é verdadeiro: a perdição, o que é errado entra pelos ouvidos e desce para o coração, para a cabeça, e vai para o corpo inteiro. O que deixamos entrar pelos nossos ouvidos restaura o que está perdido dentro de nós.
Abramos nossos ouvidos, todos os dias, sobretudo os ouvidos do coração, do nosso interior, para escutarmos Jesus, para que Ele nos fale, para que Sua Palavra entre em nós. A Palavra d’Ele precisa entrar em nós para nos restaurar, curar e libertar-nos, porque quem ouve Sua Palavra e crê que Ele é o enviado de Deus possui a vida no sentido mais pleno da palavra, ou seja, possui a vida eterna.
Não fiquemos pensando que a vida eterna só acontece depois que morremos ou que vamos para o Céu. Não! Ela começa agora, pois vida eterna é viver a vida em Deus. Nossa vida só está plenamente no Senhor quando nos abrimos para escutá-Lo e acolhê-Lo como nosso Salvador! Temos de crer n’Ele e, uma vez que O escutarmos, agirmos como disse São Paulo aos Romanos: “Agora, eu professo com a minha boca que creio em Jesus!”.
Não fique mudo, meu irmão; não fique muda, minha querida irmã! Proclame, diga para você mesmo todos os dias: “Jesus é o meu Senhor! Jesus é o meu Salvador! Eu creio n’Ele, prostro-me na presença d’Ele! Eu O assumo como meu único Senhor e Salvador!”.
Não fique naquela posição passiva: “É bonito!”. Não! Aquilo que os seus ouvidos escutam você responde também com a boca. Que seus lábios proclamem a Palavra na sua casa, que você a proclame aos outros. Não precisa ter fanatismo, não precisa ficar pregando, mas que você proclame, a fim de que as pessoas saibam que você crê em Jesus.
É preciso dizer que não é só carregando um tau ou uma cruz no pescoço, tendo uma cruz em casa, que proclamamos o Senhor. Isso é um sinal. É preciso também que a boca professe aquilo que os ouvidos ouviram e que nós cremos. É preciso que nós digamos aos outros aquilo que muitos dos judeus, sobretudo os chefes deles, não assumiram: “O Senhor é o Salvador de nossa vida”.
No dia de hoje, mesmo aqueles tantos que foram batizados, que professam a fé cristã, não assumem, em sua vida, que creem em Jesus como seu Salvador. Aliás, estão buscando salvação em outras coisas, estão buscando salvação naquilo que não salva, que leva as pessoas a se perderem, porque o único que nos salva é Jesus!
Quando assumimos Jesus como Salvador, neste momento, saímos da morte, os elementos da morte que estão dentro de nós vão embora, porque Jesus assume o comando. E quando Ele está no comando, leva-nos à vida, e a vida d’Ele está em nós.
Eu creio e professo que Jesus é o meu Senhor e Salvador!
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: mailto:padrerogercn@gmail.com – Facebook 

Evangelho de hoje, quarta-feira, 29/03/2017


Evangelho do dia - Jo 5,17-30
— O Senhor esteja convosco.
Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo João.
Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 17Jesus respondeu aos judeus: “Meu Pai trabalha sempre, portanto também eu trabalho”. 18Então, os judeus ainda mais procuravam matá-lo, porque, além de violar o sábado, chamava Deus o seu Pai, fazendo-se, assim, igual a Deus.
19Tomando a palavra, Jesus disse aos judeus: “Em verdade, em verdade vos digo, o Filho não pode fazer nada por si mesmo; ele faz apenas o que vê o Pai fazer. O que o Pai faz, o Filho o faz também. 20O Pai ama o Filho e lhe mostra tudo o que ele mesmo faz. E lhe mostrará obras maiores ainda, de modo que ficareis admirados.
21Assim como o Pai ressuscita os mortos e lhes dá a vida, o Filho também dá a vida a quem ele quer. 22De fato, o Pai não julga ninguém, mas ele deu ao Filho o poder de julgar, 23para que todos honrem o Filho, assim como honram o Pai. Quem não honra o Filho, também não honra o Pai que o enviou.
24Em verdade, em verdade, eu vos digo, quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou, possui a vida eterna. Não será condenado, pois já passou da morte para a vida. 25Em verdade, em verdade, eu vos digo: está chegando a hora, e já chegou, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus e os que a ouvirem viverão. 26Porque, assim como o Pai possui a vida em si mesmo, do mesmo modo concedeu ao Filho possuir a vida em si mesmo. 27Além disso, deu-lhe o poder de julgar, pois ele é o Filho do Homem. 28Não fiqueis admirados com isso, porque vai chegar a hora em que todos os que estão nos túmulos ouvirão a voz do Filho e sairão: 29aqueles que fizeram o bem, ressuscitarão para a vida; e aqueles que praticaram o mal, para a condenação.
30Eu não posso fazer nada por mim mesmo. Eu julgo conforme o que escuto, e meu julgamento é justo, porque não procuro fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou.
— Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

terça-feira, 28 de março de 2017

Convocação


Próxima sexta teremos a nossa Via Sacra


Hoje na matriz Divino Espírito Santo


Sejamos a cura de Deus para o próximo

Sejamos a cura, a mão, o ouvido de Deus para tantos como este homem que há 38 anos está sofrendo
“Senhor, não tenho ninguém que me leve à piscina, quando a água é agitada. Quando estou chegando, outro entra na minha frente” (João 5,7).
Veja que situação triste a deste homem que está próximo à piscina de Siloé. Essa piscina tinha uma função restauradora para curar as doenças de tantas pessoas! Ali iam cegos, coxos, paralíticos etc. Quando a água era agitada, havia a crença de que um anjo descia sobre essa água e ela se movimentava, de modo que o doente que ali entrava era curado.
Esse homem se encontrava há 38 anos doente, enfermo e nunca conseguiu chegar naquela piscina. Sabe, outros estão doentes e enfermos, mas quando estamos numa situação, queremos primeiro cuidar de nós. “Eu tenho que tomar conta da minha doença, da minha enfermidade! Eu tenho que cuidar dos meus problemas!”. Veja que o egoísmo do ser humano está presente em todas as situações!
As pessoas que foram ali curadas não voltaram nem para ajudar aquele homem que estava naquela situação há 38 anos. Eram pessoas que buscavam a cura, seja lá o que for, somente para si a partir de seus interesses. Não havia nenhuma preocupação com o próximo, com aquele que estava sofrendo. Por isso, quando Jesus passou vendo aquele homem enfermo, que estava doente disse: “Meu filho, você quer ficar curado?”. Ou seja, Jesus se importou com ele, importou-se com a sua enfermidade.
Jesus é aquele que se importa, preocupa-se com aquilo que eu passo, que eu sofro e vivo, mesmo que eu pareça esquecido e não seja lembrado por ninguém. É assim que se encontrava esse homem: esquecido, deixado de lado, marginalizado, menosprezado, mas lembrado por Deus!
Jesus aproxima-se dele e pergunta se ele gostaria de ficar curado, e ele responde: “Senhor, eu quero, mas não tem ninguém que me leve! Eu até tento, me esforço, mas quando eu vou me aproximando, quando estou quase chegando, vêm outros à minha frente e me atropelam, passam a minha frente e não consigo chegar lá”. Jesus diz: “Meu filho, levanta-te! Pega a sua cama e vai!”. O homem levantou, pegou sua cama e seguiu adiante.
Sabe, meus irmãos, precisamos nos importar, precisamos nos preocupar com a situação do outro, precisamos ser a mão de Jesus para tantos que não conseguem se levantar da situação em que se encontram; seja na enfermidade, na dor, no sofrimento, na depressão, seja na condição moral em que a pessoa está.
Quantas vezes encontro pessoas sozinhas, solitárias, sofrendo verdadeiras angústias na alma, porque não há ninguém que as escute, não há ninguém que tenha um ouvido para dar atenção a elas!
Hoje, é um desafio de Deus para mim e para você: escutemos o outro, tenhamos tempo para ele, tenhamos a mão estendida para cuidar dele. Sejamos a cura, a mão, o ouvido de Deus para tantos como este homem que, há 38 anos, está sofrendo. Há pessoas com menos ou mais anos que estão sofrendo, porque não há ninguém que lhes dê atenção.
Quem é resgatado por Deus precisa se tornar instrumento de cuidado e atenção para com o sofrimento do próximo!
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: mailto:padrerogercn@gmail.com – Facebook