Sorteio

quarta-feira, 16 de outubro de 2019

Evangelho de hoje, quarta-feira, 16/10/2019

Evangelho do dia - Lc 11,42-46
Naquele tempo, disse o Senhor: 42“Ai de vós, fariseus, porque pagais o dízimo da hortelã, da arruda e de todas as outras ervas, mas deixais de lado a justiça e o amor de Deus. Vós deveríeis praticar isso, sem deixar de lado aquilo. 43Ai de vós, fariseus, porque gostais do lugar de honra nas sinagogas, e de serdes cumprimentados nas praças públicas. 44Ai de vós, porque sois como túmulos que não se veem, sobre os quais os homens andam sem saber”.
45Um mestre da Lei tomou a palavra e disse: “Mestre, falando assim, insultas-nos também a nós!” 46Jesus respondeu: “Ai de vós também, mestres da Lei, porque colocais sobre os homens cargas insuportáveis, e vós mesmos não tocais nessas cargas, nem com um só dedo”. — Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.
Comentário
Quando Jesus afirma: “Ai de vós, fariseus, sois como túmulos que não se veem, sobre os quais os homens andam sem saber”, mostra-nos uma imagem muito forte. Significa o mundo da morte escondido entre os vivos. Falta transparência. Faltam amor e misericórdia. Impõem-se sobre os outros pesados fardos. Por isso, Jesus, misericórdia infinita, convida-nos para nos aproximarmos dele, cujo fardo é leve e suave. A injustiça e o peso sobre os outros serão sempre intoleráveis pelo Evangelho de Cristo.
Oração
ÓDeus, sempre nos preceda e acompanhe a vossa graça para que estejamos sempre atentos ao bem que devemos fazer. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. 
São Geraldo Majella – Facultativa
Comentário
São Geraldo foi um religioso redentorista que viveu os inícios da Congregação do Santíssimo Redentor, junto com Santo Afonso, fundador dos Redentoristas. Foi um místico humilde e piedoso que fugiu de casa para tornar-se santo. Era muito simples e buscava sem cessar fazer a vontade de Deus em sua vida. Consagrou-se na Congregação Redentorista, como Irmão Leigo, até seus vinte e nove anos de idade, quando entregou sua vida ao Senhor. Era o ano de 1726.

Oração
Ó Deus, que atraístes São Geraldo desde sua infância, tornando-o conforme à imagem de vosso Filho crucificado, fazei que também nós, seguindo o exemplo de sua vida, sejamos transformados nessa mesma imagem. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
Fonte - https://www.a12.com/reze-no-santuario/deus-conosco

terça-feira, 15 de outubro de 2019

Evangelho de hoje, terça-feira, 15/10/2019

Evangelho do dia - Lc 11,37-41
Naquele tempo, 37enquanto Jesus falava, um fariseu convidou-o para jantar com ele. Jesus entrou e pôs-se à mesa.38O fariseu ficou admirado ao ver que Jesus não tivesse lavado as mãos antes da refeição. 39O Senhor disse ao fariseu: “Vós fariseus, limpais o copo e o prato por fora, mas o vosso interior está cheio de roubos e maldades. 40Insensatos! Aquele que fez o exterior não fez também o interior? 41Antes, dai esmola do que vós possuís e tudo ficará puro para vós”.
— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.
Comentário
Santa Teresa de Jesus, mulher cheia de dons extraordinários, nasceu em Ávila, Espanha, no ano de 1515, e morreu em 1582. Entrou para o Carmelo aos vinte anos de idade, e atingiu a mais alta contemplação dos mistérios divinos. Também empreendeu grande reforma da Ordem do Carmelo, contribuindo para sua renovação dentro do espírito do Concílio de Trento. Para isso, contou também com o auxílio de São João da Cruz. Deixou-nos importantes escritos de espiritualidade e de mística cristã.
Hoje é o Dia do Professor: a eles nossa gratidão e nossa prece, e que sejam reconhecidos em seus trabalhos.
Oração
Ó Deus, que pelo vosso Espírito fizestes surgir Santa Teresa para recordar à Igreja o caminho da perfeição, dai-nos encontrar sempre alimento em sua doutrina celeste e sentir em nós o desejo da verdadeira santidade. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
Fonte - https://www.a12.com/reze-no-santuario/deus-conosco

segunda-feira, 14 de outubro de 2019

A nossa conversão é o grande sinal da presença de Deus

“No dia do julgamento, os ninivitas se levantarão juntamente com esta geração e a condenarão. Porque eles se converteram quando ouviram a pregação de Jonas. E aqui está quem é maior do que Jonas” (Lc 11,32).
É Jesus quem está dizendo a nós que precisamos, de verdade, nos converter. Não podemos ser aquelas pessoas que buscam apenas sinais na religião, porque, o grande sinal da presença de Deus no meio de nós é a nossa conversão. 
Há aqueles que buscam na religião: os milagres, as curas, as bênçãos e, tudo isso, é mais do que necessário, mas o grande milagre, a grande cura, a grande bênção é a nossa conversão. 
A conversão é, acima de tudo, ouvir a Jesus e deixar mudar a minha mentalidade, a minha cabeça e o meu comportamento
Como precisamos nos converter a cada dia! Porque, se nós ouvimos Jesus nos falar e não damos atenção a Ele, então, nós não nos convertemos, nós não mudamos de vida, a nossa vida continua sempre a mesma coisa e nós não estamos nos santificando. A missão da Palavra de Deus em nossa vida é a de nos santificar a cada dia.
Muitos ouviram Jesus falar e não se converteram. Eles, na verdade, buscavam sinais do Reino dos Céus, e Jesus mesmo diz: “Não será dado outro sinal, a não ser o sinal de Jonas”. 
E qual foi o sinal de Jonas senão ele pregando, anunciando; e, o povo, se convertendo e fazendo penitência do seu pecado? Então, aqui, tem dois elementos importantes para nós. O primeiro é fazer penitência, ou seja, nos penitenciarmos pelo mal que fizermos; nos reconciliarmos com Deus de modo que deixemos de fazer aquilo que não convém a um filho de Deus.   
O segundo é a conversão. Ela é um processo interior que passa, inclusive, pela nossa mente, e nos leva a aceitar, a nos abrir e a absorver a graça de Deus que nos é dada, pois, com mente fechada ninguém se converte, porque, conversão é uma metanoia, é uma mudança de cabeça, de mentalidade:“Eu penso assim, mas preciso saber como é que Deus pensa”. “Eu até agora acreditei assim, mas preciso saber como é que Deus me ensina”.
Por isso, a conversão é, acima de tudo, ouvir a Jesus e deixar mudar a minha mentalidade, a minha cabeça e o meu comportamento. Porque eu ouvi a pregação d’Ele e ela“pregou” em mim, apregoou na minha vida uma nova forma de pensar: “não posso me conformar com este mundo, mas eu preciso ter a mente e a mentalidade de Jesus”.          
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Evangelho de hoje, segunda-feira, 14/10/2019

Evangelho do dia - Lc 11,29-32
Naquele tempo, 29quando as multidões se reuniram em grande quantidade, Jesus começou a dizer: “Esta geração é uma geração má. Ela busca um sinal, mas nenhum sinal lhe será dado, a não ser o sinal de Jonas.
30Com efeito, assim como Jonas foi um sinal para os ninivitas, assim também será o Filho do Homem para esta geração. 31No dia do julgamento, a rainha do Sul se levantará juntamente com os homens desta geração e os condenará. Porque ela veio de uma terra distante para ouvir a sabedoria de Salomão. E aqui está quem é maior do que Salomão.
32No dia do julgamento, os ninivitas se levantarão juntamente com esta geração e a condenarão. Porque eles se converteram quando ouviram a pregação de Jonas. E aqui está quem é maior do que Jonas”.
— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.
Comentário
Não crer na pessoa de Jesus é tornar-se a “geração má”, da qual nos fala o Evangelho. O povo insiste em sinais, e Jesus lembra que Jonas não fez nenhum milagre em Nínive, cidade pagã, bastando apenas sua pregação para que se convertesse. Nada poderá ser transformado em nós, se não acolhermos a verdade de Cristo, seu Evangelho. O primeiro sinal de Deus em nossa vida é o amor que Ele nos dá e que nos faz viver.
Oração
ÓDeus, sempre nos preceda e acompanhe a vossa graçapara que estejamos sempre atentos ao bem que devemos fazer. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
Fonte - https://www.a12.com/reze-no-santuario/deus-conosco

sábado, 12 de outubro de 2019

Evangelho de hoje, domingo, 13/10/2019

Evangelho do dia - Lc 17,11-19
11Aconteceu que, caminhando para Jerusalém, Jesus passava entre a Samaria e a Galileia. 12Quando estava para entrar num povoado, dez leprosos vieram ao seu encontro. Pararam à distância, 13e gritaram: “Jesus, Mestre, tem compaixão de nós!”
14Ao vê-los, Jesus disse: “Ide apresentar-vos aos sacerdotes”.
Enquanto caminhavam, aconteceu que ficaram curados. 15Um deles, ao perceber que estava curado, voltou glorificando a Deus em alta voz; 16atirou-se aos pés de Jesus, com o rosto por terra, e lhe agradeceu. E este era um samaritano. 17Então Jesus lhe perguntou: “Não foram dez os curados? E os outros nove, onde estão? 18Não houve quem voltasse para dar glória a Deus, a não ser este estrangeiro?” 19E disse-lhe: “Levanta-te e vai! Tua fé te salvou”.
— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

Catequese Bíblico-Missionária
O enfoque das leituras de hoje é a salvação universal. O Salmo de meditação canta a salvação de Deus para todos os povos da terra. A humanidade toda se unirá num cântico de louvor ao reinado de Deus porque ele julgará o mundo com justiça e os povos com retidão. Deus não faz acepção de pessoas. Por isso, Deus não aceita as fronteiras construídas pelas diferenças e pelos preconceitos humanos.
A Primeira Leitura ressalta a ação de Deus para além das fronteiras do povo de Israel. O profeta Eliseu cura Naamã, um general estrangeiro, líder de um povo inimigo. A ação divina da cura, através do profeta do Senhor, é acolhida com júbilo por Naamã. Ele se converte e leva para sua terra o material necessário para construir um oratório para o Deus de Israel.
No Evangelho, Jesus continua sua caminhada em direção a Jerusalém. Ao longo do caminho, Jesus vai fazendo seus sinais de abertura e de acolhimento para todos. Dez leprosos se aproximam de Jesus e gritam pedindo ajuda. Um leproso era uma pessoa marginalizada e excluída. Através do grito, eles manifestam sua fé em Jesus, considerando-o um profeta que pode curá-los e devolver-lhes a possibilidade de serem reconhecidos como filhos de Deus. Jesus manda-os diretamente aos sacerdotes.
Tal gesto exige muita fé por parte dos leprosos. Apenas uma pessoa curada poderia se apresentar a um sacerdote. Mas eles acreditam nas palavras de Jesus e vão em direção ao sacerdote. E acontece que, enquanto estão caminhando, manifesta-se a cura e eles ficam purificados. Mas, dos dez, apenas um volta para louvar a Deus e agradecer a Jesus.
E esse único agradecido é um samaritano, um estrangeiro. Como Naamã, ele reconhece Jesus como o instrumento da ação divina da cura. O que esse episódio nos ensina? Por que os outros, que eram do povo eleito, não voltaram? Por que apenas o estrangeiro voltou? Esse samaritano nos ensina a acolher a ação gratuita da parte de Deus em nossas vidas. Tudo é graça, a começar pelo dom da própria vida. O louvor do samaritano nos ajuda a redescobrir essa dimensão da gratuidade divina.

Francisco Orofino e Frei Carlos Mesters

OraçãoÓ Deus, sempre nos preceda e acompanhe a vossa graça para que estejamos sempre atentos ao bem que devemos fazer. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.— Amém.
Fonte - https://www.a12.com/reze-no-santuario/deus-conosco

Evangelho de hoje, sábado, 12/10/2019

Evangelho do dia - Jo 2,1-11
Naquele tempo, 1houve um casamento em Caná da Galileia. A mãe de Jesus estava presente. 2Também Jesus e seus discípulos tinham sido convidados para o casamento. 3Como o vinho veio a faltar, a mãe de Jesus lhe disse: “Eles não têm mais vinho”.
4Jesus respondeu-lhe: “Mulher, por que dizes isso a mim? Minha hora ainda não chegou”.
5Sua mãe disse aos que estavam servindo: “Fazei o que ele vos disser!”
6Estavam seis talhas de pedra colocadas aí para a purificação que os judeus costumam fazer. Em cada uma delas cabiam mais ou menos cem litros. 7Jesus disse aos que estavam servindo: “Enchei as talhas de água!” Encheram-nas até a boca. 8Jesus disse: “Agora tirai e levai ao mestre-sala!” E eles levaram. 9O mestre-sala experimentou a água que se tinha transformado em vinho. Ele não sabia de onde vinha, mas os que estavam servindo sabiam, pois eram eles que tinham tirado a água. 10O mestre-sala chamou então o noivo e lhe disse: “Todo mundo serve primeiro o vinho melhor e, quando os convidados já estão embriagados, serve o vinho menos bom. Mas tu guardaste o vinho bom até agora!”
11Esse foi o início dos sinais de Jesus. Ele o realizou em Caná da Galileia e manifestou a sua glória, e seus discípulos creram nele. — Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

CONSAGRAÇÃO A NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO APARECIDA

ÓMaria Santíssima, pelos méritos de Nosso Senhor Jesus Cristo, em vossa querida imagem de Aparecida, espalhais inúmeros benefícios sobre todo o Brasil.
Eu, embora indigno de pertencer ao número de vossos filhos e filhas, mas cheio do desejo de participar dos benefícios de vossa misericórdia, prostrado a vossos pés: consagro-vos o meu entendimento, para que sempre pense no amor que mereceis; consagro-vos a minha língua, para que sempre vos louve e propague a vossa devoção; consagro-vos o meu coração, para que, depois de Deus, vos ame sobre todas as coisas.
Recebei-me, ó Rainha incomparável, vós que o Cristo crucificado deu-nos por Mãe, no ditoso número de vossos filhos e filhas; acolhei-me debaixo de vossa proteção; socorrei-me em todas as minhas necessidades, espirituais e temporais, sobretudo na hora de minha morte.
Abençoai-me, ó celestial cooperadora, e com vossa poderosa intercessão, fortalecei-me em minha fraqueza, a fim de que, servindo-vos fielmente nesta vida, possa louvar-vos, amar-vos e dar-vos graças no céu, por toda eternidade.
Assim seja!

Oração
ÓDeus todo-poderoso, ao rendermos cultoàImaculada Conceição de Maria, Mãede Deuse Senhora nossa, concedei que o povo brasileiro, fiel à sua vocação e vivendo na paz e na justiça, possa chegar um dia à pátria definitiva. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
— Amém.
Fonte - https://www.a12.com/reze-no-santuario/deus-conosco

sexta-feira, 11 de outubro de 2019

O maligno semeia a divisão em nossa vida

“Quando o espírito mau sai de um homem, fica vagando em lugares desertos, à procura de repouso; não o encontrando, ele diz: ‘Vou voltar para minha casa de onde saí’. Quando ele chega, encontra a casa varrida e arrumada. Então, ele vai e traz consigo outros sete espíritos piores do que ele. E, entrando, instalam-se aí (Lucas 11,24-26).
O Evangelho que escutamos, hoje, mostra-nos alguns aspectos importantes da nossa vida e da nossa relação com Deus. O primeiro é que o Reino de Deus não pode ser dividido, pois uma casa dividida é uma casa destruída. Imagine como uma casa vai subsistir onde um se coloca contra o outro!
Uma casa, uma família, uma instituição, um grupo de oração, uma comunidade… Enfim, a divisão é a coisa mais diabólica que existe. A diversidade é uma riqueza e uma graça – a diversidade de visões e opiniões –, mas toda divisão feita para colocar uns contra os outros é uma obra diabólica.
O “diabulus” é aquele que divide e separa, coloca as pessoas umas contras as outras, é aquele que coloca o pai contra seus filhos, os filhos contra os pais, o marido contra a esposa.
A diversidade é uma riqueza, mas toda divisão feita para colocar uns contra os outros é uma obra diabólica
Não podemos ser instrumentos do mal, não podemos deixar que o maligno nos use como sempre usou a história da humanidade, colocando nossos primeiros pais contra Deus, colocou Caim contra o seu irmão Abel; e vamos ver, durante toda a linha da nossa história de salvação, que ele é o provocador.
Não adianta o acusarmos quando, na verdade, seguimos as suas seduções e deixamos que ele, realmente, nos leve a provocar divisões e sermos causa de divisão e separação.
Na nossa fé não é diferente. Sempre houve aqueles que, na história, foram verdadeiros provocadores de cismas, confusões, porque não souberam viver a obediência. A obediência salva, traz a humildade, dá submissão e é onde Deus age em nós.
A rebeldia é para gerar a divisão, por isso o diabo é divisor. Nos tempos de hoje, há aqueles que querem semear discórdias, como houve em outros tempos. Não é nenhuma novidade. Penso que, hoje, a discórdia se espalha com mais facilidade, porque temos redes sociais. Então, é óbvio que aqueles que sempre quiseram e trabalharam para isso continuam trabalhando.
Não podemos deixar a nossa mente e o nosso coração vazios, porque, numa mente e num coração vazios, onde Deus libertou e fez a Sua obra, se nos deixamos tomar por esses espíritos terríveis de confusão, mentiras e intrigas, a nossa situação se torna pior do que aquela época que não conhecíamos Deus.
É isso que o Evangelho está falando. Se o homem fica vagando em lugares desertos à procura de respostas e consolo, vem o demônio com sete espíritos piores, e o seu estado se torna pior que o de antes. (cf.Lucas 11,26)
Deus não nos quer piores, Ele nos quer melhores a cada dia, por isso precisamos deixar que a graça d’Ele nos conduza ao Espírito de unidade, amor, respeito e, acima de tudo, submissão a Deus sobre todas as coisas.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook