Sorteio

terça-feira, 28 de março de 2017

Convocação


Próxima sexta teremos a nossa Via Sacra


Hoje na matriz Divino Espírito Santo


Sejamos a cura de Deus para o próximo

Sejamos a cura, a mão, o ouvido de Deus para tantos como este homem que há 38 anos está sofrendo
“Senhor, não tenho ninguém que me leve à piscina, quando a água é agitada. Quando estou chegando, outro entra na minha frente” (João 5,7).
Veja que situação triste a deste homem que está próximo à piscina de Siloé. Essa piscina tinha uma função restauradora para curar as doenças de tantas pessoas! Ali iam cegos, coxos, paralíticos etc. Quando a água era agitada, havia a crença de que um anjo descia sobre essa água e ela se movimentava, de modo que o doente que ali entrava era curado.
Esse homem se encontrava há 38 anos doente, enfermo e nunca conseguiu chegar naquela piscina. Sabe, outros estão doentes e enfermos, mas quando estamos numa situação, queremos primeiro cuidar de nós. “Eu tenho que tomar conta da minha doença, da minha enfermidade! Eu tenho que cuidar dos meus problemas!”. Veja que o egoísmo do ser humano está presente em todas as situações!
As pessoas que foram ali curadas não voltaram nem para ajudar aquele homem que estava naquela situação há 38 anos. Eram pessoas que buscavam a cura, seja lá o que for, somente para si a partir de seus interesses. Não havia nenhuma preocupação com o próximo, com aquele que estava sofrendo. Por isso, quando Jesus passou vendo aquele homem enfermo, que estava doente disse: “Meu filho, você quer ficar curado?”. Ou seja, Jesus se importou com ele, importou-se com a sua enfermidade.
Jesus é aquele que se importa, preocupa-se com aquilo que eu passo, que eu sofro e vivo, mesmo que eu pareça esquecido e não seja lembrado por ninguém. É assim que se encontrava esse homem: esquecido, deixado de lado, marginalizado, menosprezado, mas lembrado por Deus!
Jesus aproxima-se dele e pergunta se ele gostaria de ficar curado, e ele responde: “Senhor, eu quero, mas não tem ninguém que me leve! Eu até tento, me esforço, mas quando eu vou me aproximando, quando estou quase chegando, vêm outros à minha frente e me atropelam, passam a minha frente e não consigo chegar lá”. Jesus diz: “Meu filho, levanta-te! Pega a sua cama e vai!”. O homem levantou, pegou sua cama e seguiu adiante.
Sabe, meus irmãos, precisamos nos importar, precisamos nos preocupar com a situação do outro, precisamos ser a mão de Jesus para tantos que não conseguem se levantar da situação em que se encontram; seja na enfermidade, na dor, no sofrimento, na depressão, seja na condição moral em que a pessoa está.
Quantas vezes encontro pessoas sozinhas, solitárias, sofrendo verdadeiras angústias na alma, porque não há ninguém que as escute, não há ninguém que tenha um ouvido para dar atenção a elas!
Hoje, é um desafio de Deus para mim e para você: escutemos o outro, tenhamos tempo para ele, tenhamos a mão estendida para cuidar dele. Sejamos a cura, a mão, o ouvido de Deus para tantos como este homem que, há 38 anos, está sofrendo. Há pessoas com menos ou mais anos que estão sofrendo, porque não há ninguém que lhes dê atenção.
Quem é resgatado por Deus precisa se tornar instrumento de cuidado e atenção para com o sofrimento do próximo!
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: mailto:padrerogercn@gmail.com – Facebook

Evangelho de hoje, terça-feira, 28/09/2017


Evangelho do dia - Jo 5,1-16
— O Senhor esteja convosco.
Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo João.
Glória a vós, Senhor.
1Houve uma festa dos judeus, e Jesus foi a Jerusalém. 2Existe em Jerusalém, perto da porta das Ovelhas, uma piscina com cinco pórticos, chamada Betesda em hebraico. 3Muitos doentes ficavam ali deitados — cegos, coxos e paralíticos. 4De fato, um anjo descia, de vez em quando, e movimentava a água da piscina, e o primeiro doente que aí entrasse, depois do borbulhar da água, ficava curado de qualquer doença que tivesse. 5Aí se encontrava um homem, que estava doente havia trinta e oito anos.
6Jesus viu o homem deitado e sabendo que estava doente há tanto tempo, disse-lhe: “Queres ficar curado?” 7O doente respondeu: “Senhor, não tenho ninguém que me leve à piscina, quando a água é agitada. Quando estou chegando, outro entra na minha frente”. 8Jesus disse: “Levanta-te, pega tua cama e anda”. 9No mesmo instante, o homem ficou curado, pegou sua cama e começou a andar.
Ora, esse dia era um sábado. 10Por isso, os judeus disseram ao homem que tinha sido curado: “É sábado! Não te é permitido carregar tua cama”. 11Ele respondeu-lhes: “Aquele que me curou disse: ‘Pega tua cama e anda’”. 12Então lhe perguntaram: “Quem é que te disse: ‘Pega tua cama e anda’?” 13O homem que tinha sido curado não sabia quem fora, pois Jesus se tinha afastado da multidão que se encontrava naquele lugar.
14Mais tarde, Jesus encontrou o homem no Templo e lhe disse: “Eis que estás curado. Não voltes a pecar, para que não te aconteça coisa pior”. 15Então o homem saiu e contou aos judeus que tinha sido Jesus quem o havia curado. 16Por isso, os judeus começaram a perseguir Jesus, porque fazia tais coisas em dia de sábado.
— Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

segunda-feira, 27 de março de 2017

Hoje na matriz Divino Espírito Santo


Assumamos nossa fé!

Adicionar legenda
Quando abraçamos a fé, é Deus quem está nos abraçando para cuidar de nós
“Senhor, desce, antes que meu filho morra!” Jesus lhe disse: “Podes ir, teu filho está vivo” (João 4, 49-50).
Um funcionário do rei estava em Cafarnaum e tinha um filho doente. O rei era pagão e esse funcionário também; não faziam parte do povo eleito, do povo judeu ou como quisermos entender. O fato é que esse homem tinha um filho doente, e tinha dinheiro e influência do rei para procurar os melhores médicos para a cura do seu filho. Mas ele sabe que, na situação em que seu filho se encontrava, não tinha nenhum outro médico, se não Deus para fazer algo por ele.
Ele poderia recorrer aos doutores da Lei, aos sacerdotes da religião judaica, mas recorre a Jesus. Ele sabe daquilo que Jesus tem feito, porque todos dizem, sobretudo em Cafarnaum, onde Jesus vivia, habitava; e na Galileia Ele anunciava o Reino de Deus.
O que esse homem, na verdade, já sabia era que só Jesus podia fazer algo pelo seu filho. E Ele vai, sendo indigno ou não, merecendo ou não, recorrer a Jesus dizendo: “Jesus, salva o meu filho! Só o senhor pode fazer algo por ele! Se o Senhor não estiver lá, o meu filho vai morrer!”.
Esse é o grito de tantos pais, de tantas mães, é o meu grito, é a sua súplica! Se Jesus não estiver em nós, em nossa casa, em nossa família, todos vamos perecer, os nossos filhos vão perecer. Mesmo que não sejamos dignos, mesmo que nos consideremos pessoas pecadoras, mesmo que nosso filho tenha aprontado tudo neste mundo, precisamos levar Jesus para socorrer os nossos, para socorrer nossa casa, nossa família, para estar na nossa casa. Mesmo que não sejamos dignos de tanto, mesmo que não sejamos tão religiosos, temos de ter fé, crer que Jesus pode, temos de buscá-lo para que Ele permaneça em nós, para que permaneça em nossa casa e salve os nossos entes queridos.
Não deixemos de buscar Jesus um dia só, de recorrer a Ele, clamar para que venha em socorro da nossa casa, da nossa família, dos nossos que estão perecendo pela falta da presença e do amor de Deus.
Quando esse funcionário viu que seu filho havia sido curado, melhorado, restabelecido-se, quando Jesus lhe disse: “Vai, porque a febre dele desapareceu, e ele está curado”, este homem abraçou a fé juntamente com toda a sua família.
Não podemos somente abraçar a bênção, a cura ou aquilo que Deus traz para dentro da nossa casa. Precisamos abraçar a causa, assumir a fé, viver da fé, fazer dela o grande sinal da presença de Deus para nossa casa e nossa família.
Hoje, é Deus quem está convidando a nossa casa e família para abraçarmos nossa fé n’Ele, porque, quando abraçamos a fé, é Deus quem está nos abraçando, para cuidar de nós!
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts