Sorteio

sábado, 17 de novembro de 2018

Evangelho de hoje, sábado, 17/11/2018


Evangelho do dia - Lc 18,1-8
Naquele tempo, 1Jesus contou aos discípulos uma parábola, para mostrar-lhes a necessidade de rezar sempre, e nunca desistir, dizendo: 2“Numa cidade havia um juiz que não temia a Deus, e não respeitava homem algum. 3Na mesma cidade havia uma viúva, que vinha à procura do juiz, pedindo: ‘Faze-me justiça contra o meu adversário!’ 4Durante muito tempo, o juiz se recusou. Por fim, ele pensou: ‘Eu não temo a Deus, e não respeito homem algum. 5Mas esta viúva já me está aborrecendo. Vou fazer-lhe justiça, para que ela não venha agredir-me!’” 6E o Senhor acrescentou: “Escutai o que diz este juiz injusto. 7E Deus, não fará justiça aos seus escolhidos, que dia e noite gritam por ele? Será que vai fazê-los esperar? 8Eu vos digo que Deus lhes fará justiça bem depressa. Mas o Filho do homem, quando vier, será que ainda vai encontrar fé sobre a terra?”
— Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Comentário
Santa Isabel foi uma mulher cheia de vida e de amor aos pobres e sofredores. Pertencia à nobreza, como filha do rei André II, da Hungria. Casou-se muito jovem, mas era dedicada à oração, à caridade efetiva para com os pobres e doentes, e sempre batalhou pela justiça em favor do povo. Seu esposo a apoiava, mas morreu numa batalha. Então ela vendeu tudo o que possuía em vista do benefício dos pobres e ingressou na Ordem Terceira Franciscana. Viveu como religiosa até sua morte, em 1231.

Oração
Ó Deus, que destes a Santa Isabel da Hungria reconhecer e venerar o Cristo nos pobres, concedei-nos, por sua intercessão, servir os pobres e aflitos com incansável caridade. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
Fonte - http://www.a12.com/reze-no-santuario/deus-conosco

sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Horário de missas na paróquia


Vigilância é estar com o coração em Deus a todo momento

Se vivermos bem a vigilância a Deus em tudo aquilo que realizamos, a chegada ao Reino de Deus não será surpresa para ninguém
“Eu vos digo: nesta noite, dois estarão numa cama; um será tomado e o outro será deixado. Duas mulheres estarão moendo juntas; uma será tomada e a outra será deixada. Dois homens estarão no campo; um será levado e o outro será deixado” (Lucas 17,34-36).
Quando escutamos esse Evangelho de Jesus o qual fala dos acontecimentos finais, da surpresa definitiva da vinda de Deus para o meio de nós, ficamos assustados porque será de forma inesperada. Na hora em que menos esperarmos, a manifestação definitiva de Deus estará no meio de nós.
Se Deus não vem, nós vamos e a nossa ida para Ele não será com hora e nem dia marcado. Às vezes, vivemos aquela vida improvisada, de qualquer jeito, onde só nos preparamos para uma coisa na hora em que a viveremos.
Temos de estar preparados, temos de estar com as nossas “contas em dia”, com a nossa vida em dia. Não temos de estar preparados para morrer daqui há 10 ou 20 anos. Eu quero ter vida longa e quero que você, também, a tenha.  Mas, a nossa vida é o hoje, o aqui e o agora bem vividos.
Tem um remédio evangélico fundamental que se chama: vigilância, ou seja, cuidar da vida a cada dia e não improvisar a cada momento da vida. Vigilância é estar com o coração em Deus a todo e qualquer momento. Alguns pensam: “Quando eu vou à Igreja, coloco o meu coração em Deus”. Mas, não é assim. Se estamos trabalhando, correndo, fazendo isso e aquilo, não podemos entregar o nosso coração para as práticas erradas, para os vícios, para os erros, para o pecado.
Temos de estar com o nosso coração preparado todos os dias. Por isso, o Evangelho diz que duas pessoas estavam no mesmo lugar, uma estava com o coração em Deus e a outra não estava. Não adianta, é aquela que está com o coração em Deus que vai.
O marido e a esposa dormem na mesma cama. Porém, um deles está o coração honesto, reto e em Deus; mas o outro pode não estar. Então, um será tomado e o outro será deixado.
Você está com seu companheiro e parceiro de trabalho, seu irmão de Igreja e de comunidade; mas estarem juntos não quer dizer que os dois têm o mesmo coração. Entretanto, se estamos juntos com o outro, é importante que o ajudemos a ter um coração em Deus e, aprendamos com ele a ter um coração fiel a Deus. É assim que se vive a espera do Senhor. É assim que vivemos para nos prepararmos para irmos ao encontro d’Ele. 
Se vivermos bem, cada dia da nossa vida a vigilância e fidelidade a Deus em tudo aquilo que realizamos, a morte, a chegada ao Reino de Deus não será surpresa para ninguém .
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Evangelho de hoje, sexta-feira, 16/11/2018


Evangelho do dia - Lc 17,26-37
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 26“Como aconteceu nos dias de Noé, assim também acontecerá nos dias do Filho do Homem. 27Eles comiam, bebiam, casavam-se e se davam em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca. Então chegou o dilúvio e fez morrer todos eles. 28Acontecerá como nos dias de Ló: comiam e bebiam, compravam e vendiam, plantavam e construíam. 29Mas no dia em que Ló saiu de Sodoma, Deus fez chover fogo e enxofre do céu e fez morrer todos. 30O mesmo acontecerá no dia em que o Filho do Homem for revelado. 31Nesse dia, quem estiver no terraço, não desça para apanhar os bens que estão em sua casa. E quem estiver nos campos não volte para trás. 32Lembrai-vos da mulher de Ló. 33Quem procura ganhar a sua vida vai perdê-la; e quem a perde vai conservá-la. 34Eu vos digo: nesta noite, dois estarão numa cama; um será tomado e o outro será deixado. 35Duas mulheres estarão moendo juntas; uma será tomada e a outra será deixada. 36Dois homens estarão no campo; um será levado e o outro será deixado”. 37Os discípulos perguntaram: “Senhor, onde acontecerá isso?” Jesus respondeu: “Onde estiver o cadáver, aí se reunirão os abutres”.
—Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Hoje na paróquia


Evangelho de hoje, quinta-feira, 15/11/2018


Evangelho do dia - Lc 17,20-25
Naquele tempo, 20os fariseus perguntaram a Jesus sobre o momento em que chegaria o Reino de Deus. Jesus respondeu: “O Reino de Deus não vem ostensivamente. 21Nem se poderá dizer: ‘Está aqui’ ou ‘Está ali’, porque o Reino de Deus está entre vós”.
22E Jesus disse aos discípulos: “Dias virão em que desejareis ver um só dia do Filho do Homem e não podereis ver. 23As pessoas vos dirão: ‘Ele está ali’ ou ‘Ele está aqui’. Não deveis ir, nem correr atrás. 24Pois, como o relâmpago brilha de um lado até o outro do céu, assim também será o Filho do Homem, no seu dia. 25Antes, porém, ele deverá sofrer muito e ser rejeitado por esta geração”. —Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

Comentário
O Reino de Deus está presente na pessoa e na ação de Jesus. A nós cabe reconhecer sua presença entre nós. O Cristo é o missionário do Pai, o enviado, o Messias que veio para inaugurar entre nós o Reino de Deus. Quando vivemos os valores do Evangelho, que nos dão vida, liberdade e a certeza da eternidade, estamos vivendo sua presença entre nós. Por isso, o Evangelho será sempre a Boa Notícia para os viventes. Também hoje, ao celebrarmos a proclamação da República, tomemos consciência de nossos direitos de cidadãos e que o bem comum seja respeitado e se acabe a corrupção em nossa pátria.

Oração
ÓDeus, que constituístes o Cristo sumo e eterno sacerdote para vossa glória e salvação da humanidade, dai ao povo resgatado por seu sangue participar do memorial que nos deixou, obter a forçade sua cruze a glória da ressurreição. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
Fonte - http://www.a12.com/reze-no-santuario/deus-conosco

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Evangelho de hoje, quarta-feira, 14/11/2018


Evangelho do dia - Lc 17,11-19
11Aconteceu que, caminhando para Jerusalém, Jesus passava entre a Samaria e a Galileia. 12Quando estava para entrar num povoado, dez leprosos vieram a seu encontro. Pararam à distância, 13e gritaram: “Jesus, Mestre, tem compaixão de nós!” 14Ao vê-los, Jesus disse: “Ide apresentar-vos aos sacerdotes”.
Enquanto caminhavam, aconteceu que ficaram curados. 15Um deles, ao perceber que estava curado, voltou glorificando a Deus em alta voz; 16atirou-se aos pés de Jesus, com o rosto por terra, e lhe agradeceu. E este era um samaritano.
17Então Jesus lhe perguntou: “Não foram dez os curados? E os outros nove, onde estão? 18Não houve quem voltasse para dar glória a Deus, a não ser este estrangeiro?” 19E disse-lhe: “Levanta-te e vai! Tua fé te salvou”. — Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

Comentário
Dentre tantas coisas bonitas no mundo, a gratidão será sempre mais comovente. Quem agradece reconhece o benefício recebido. E quem é agradecido fica feliz por ter praticado o bem. Não foi o que aconteceu com os leprosos curados por Jesus, quando apenas um foi capaz de voltar e agradecer. Na verdade, temos só o que agradecer a nosso Senhor. Para quem se julga “rico, satisfeito e beneficiado”, certamente não vê necessidade de agradecer. Pensemos!
Sendo hoje o Dia Nacional da Alfabetização, tomemos consciência desse direito inalienável de todas as pessoas.

Oração
Deus de poder e misericórdia, afastai de nós todo obstáculo para que, inteiramente disponíveis, nos dediquemos ao vosso serviço. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
Fonte - http://www.a12.com/reze-no-santuario/deus-conosco