Confirmação de Presença

sexta-feira, 3 de julho de 2020

Liturgia Diária, sexta-feira, 03/07/2020

 
3 – SEXTA-FEIRA
   
SÃO TOMÉ, APÓSTOLO
(vermelho, glória, pref. dos apóstolos – ofício da festa)
Vós sois o meu Deus e eu vos dou graças; vós sois o meu Deus e eu vos exalto: eu vos dou graças porque sois o meu salvador (Sl 117,28).
Tomé, um dos doze apóstolos de Jesus, não obstante sua incredulidade inicial, deixou-nos como herança um pequeno “credo”, que hoje está gravado no coração de todo cristão: “Meu Senhor e meu Deus”. Celebremos sua festa como família de Deus reunida.
Primeira Leitura: Efésios 2,19-22

Leitura da carta de São Paulo aos Efésios – Irmãos, 19já não sois mais estrangeiros nem migrantes, mas concidadãos dos santos. Sois da família de Deus. 20Vós fostes integrados no edifício que tem como fundamento os apóstolos e os profetas, e o próprio Jesus Cristo como pedra principal. 21É nele que toda a construção se ajusta e se eleva para formar um templo santo no Senhor. 22E vós também sois integrados nessa construção, para vos tornardes morada de Deus pelo Espírito. – Palavra do Senhor.
Salmo Responsorial: 116(117)

Ide por todo o mundo, a todos pregai o Evangelho.
1. Cantai louvores ao Senhor, todas as gentes, / povos todos, festejai-o! – R.
2. Pois comprovado é seu amor para conosco, / para sempre ele é fiel! – R.
Evangelho: João 20,24-29

Aleluia, aleluia, aleluia.
Acreditaste, Tomé, porque me viste. / Felizes os que creem sem ter visto (Jo 20,29). – R.
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João – 24Tomé, chamado Dídimo, que era um dos doze, não estava com eles quando Jesus veio. 25Os outros discípulos contaram-lhe depois: “Vimos o Senhor!” Mas Tomé disse-lhes: “Se eu não vir a marca dos pregos em suas mãos, se eu não puser o dedo nas marcas dos pregos e não puser a mão no seu lado, não acreditarei”. 26Oito dias depois, encontravam-se os discípulos novamente reunidos em casa, e Tomé estava com eles. Estando fechadas as portas, Jesus entrou, pôs-se no meio deles e disse: “A paz esteja convosco”. 27Depois disse a Tomé: “Põe o teu dedo aqui e olha as minhas mãos. Estende a tua mão e coloca-a no meu lado. E não sejas incrédulo, mas fiel”. 28Tomé respondeu: “Meu Senhor e meu Deus!” 29Jesus lhe disse: “Acreditaste porque me viste? Bem-aventurados os que creram sem terem visto!” – Palavra da salvação.
Reflexão:

Tomé é organizado e calculista, daqueles que não compram sem ver ou apalpar o produto. Fez parte do grupo dos doze apóstolos e foi aprendendo de Jesus a adaptar-se às circunstâncias conforme as necessidades do povo que o cercava. Tomé leva a fama de incrédulo, talvez por sua forte tendência a verificar a realidade. Entretanto, é ele quem, diante da evidência do Cristo ressuscitado, expressa uma das grandes profissões de fé, que continua ecoando até hoje nos lábios dos que creem: “Meu Senhor e meu Deus!”. E abre a ocasião para Jesus esclarecer como se dá o exercício da fé, isto é, deve-se acreditar sem ver: “Felizes os que não viram e acreditaram”. Não se conhecem as circunstâncias da vida de Tomé após Pentecostes. Acredita-se que tenha sido missionário na Índia, onde sofreu o martírio.
Oração
Ó Jesus, “meu Senhor e meu Deus”, desafias teu apóstolo Tomé, e todos a nós, a acreditar sem ter visto: “Felizes os que não viram e acreditaram”. Esta é a condição de todo cristão: crer no testemunho dos que conviveram contigo e por ti entregaram a própria vida. Amém.
(Dia a dia com o Evangelho 2020 - Pe. Luiz Miguel Duarte, ssp (dias de semana) Pe. Nilo Luza, ssp (domingos e solenidades))
Fonte - https://www.paulus.com.br/portal/liturgia-diaria/?gclid=Cj0KCQiAkKnyBRDwARIsALtxe7hM1FDt5JOpsnmMWDmdw9iuwvfn58jLvGmhnPLa1ZGIqRE-g5YxD7EaApywEALw_wcB#.Xv8MzOdv_IW

Nenhum comentário:

Postar um comentário