Centenário da Arquidiocese de Maceió

sexta-feira, 5 de junho de 2020

Liturgia diária. Sexta -feira, 05/06/2020

 
DIA 5 – SEXTA-FEIRA
   
SÃO BONIFÁCIO, BISPO E MÁRTIR*
(vermelho, pref. dos mártires – ofício da memória)
A luz eterna brilhará para os vossos santos, Senhor, e eles viverão eternamente, aleluia (4Esd 2,35).
Primeira Leitura: 2 Timóteo 3,10-17

Leitura da segunda carta de são Paulo a Timóteo – Caríssimo, 10tu me tens seguido fielmente no ensino, no procedimento, nos projetos, na fé, na paciência, no amor, na perseverança, 11nas perseguições e nos sofrimentos que suportei em Antioquia, Icônio e Listra. E que perseguições sofri! Mas de todas elas o Senhor me livrou. 12Aliás, todos os que quiserem levar uma vida fervorosa em Cristo Jesus serão perseguidos. 13Os homens maus e sedutores irão de mal a pior, enganando e sendo enganados. 14Permanece firme naquilo que aprendeste e aceitaste como verdade; tu sabes de quem o aprendeste. 15Desde a infância conheces as Sagradas Escrituras: elas têm o poder de te comunicar a sabedoria que conduz à salvação pela fé em Cristo Jesus. 16Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para ensinar, para argumentar, para corrigir e para educar na justiça, 17a fim de que o homem de Deus seja perfeito e qualificado para toda boa obra. – Palavra do Senhor.
Salmo Responsorial: (119/118)

Os que amam vossa lei têm grande paz!
1. Tantos são os que me afligem e perseguem, / mas eu nunca deixarei vossa aliança! – R.
2. Vossa palavra é fundada na verdade, / os vossos justos julgamentos são eternos. – R.
3. Os poderosos me perseguem sem motivo; / meu coração, porém, só teme a vossa lei. – R.
4. Os que amam vossa lei têm grande paz, / e não há nada que os faça tropeçar. – R.
5. Ó Senhor, de vós espero a salvação, / pois eu cumpro sem cessar vossos preceitos. – R.
6. Serei fiel à vossa lei, vossa aliança; / os meus caminhos estão todos ante vós. – R.
Evangelho: Marcos 12,35-37

Aleluia, aleluia, aleluia.
Quem me ama, realmente, guardará minha palavra e meu Pai o amará e a ele nós viremos (Jo 14,23). – R.
Proclamação do evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos – Naquele tempo, 35Jesus ensinava no templo, dizendo: “Como é que os mestres da lei dizem que o Messias é filho de Davi? 36O próprio Davi, movido pelo Espírito Santo, falou: ‘Disse o Senhor ao meu Senhor: senta-te à minha direita, até que eu ponha teus inimigos debaixo dos teus pés’. 37Portanto, o próprio Davi chama o Messias de Senhor. Como é que ele pode então ser seu filho?” E uma grande multidão o escutava com prazer. – Palavra da salvação.
Reflexão:

Dizer que Jesus é “filho de Davi” dava a entender que o Messias/Jesus haveria de restaurar o sistema de monarquia e expulsar, por meio da força, os ocupantes estrangeiros. Jesus corrige essa doutrina com palavras atribuídas ao próprio Davi (Salmo 110,1) pronunciadas sob inspiração do Espírito Santo. Jesus é superior a Davi em dignidade  e seu reino será muito mais vasto que o de Davi (“não terá fim”). O messianismo de Jesus não é o da violência contra o povo, mas é o da entrega da própria vida em benefício de todos. Desse modo, Jesus desqualifica o ensinamento dos doutores da Lei e provoca reação favorável na multidão que o “escutava com prazer”. Escutar com prazer não é suficiente; é necessário compreender Jesus e acompanhá-lo até a cruz.
Oração
Ó Jesus Mestre, o povo esperava um Messias descendente e sucessor de Davi, poderoso guerreiro que, por meio da força, viria restaurar a glória de Israel. No entanto, és o Messias que caminha para a cruz. És, de fato, filho de Davi, mas és também o Senhor dele. És o Filho de Deus. Amém.
(Dia a dia com o Evangelho 2020 - Pe. Luiz Miguel Duarte, ssp (dias de semana) Pe. Nilo Luza, ssp (domingos e solenidades))
Fonte - https://www.paulus.com.br/portal/liturgia-diaria/dia-5-sexta-feira-13/#.XtjYmcBv_IU

Nenhum comentário:

Postar um comentário