Sorteio

terça-feira, 23 de julho de 2019

A submissão à vontade do Pai é fundamental


Eis minha mãe e meus irmãos. Pois todo aquele que faz a vontade do meu Pai, que está nos céus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe” (Mateus 12,49).
Jesus formou uma escola de vida, a escola da salvação, a escola na qual o Senhor nos ensina o caminho que perdemos por causa do pecado. Na verdade, o Senhor nos reconduz pelo caminho da vida. E para fazermos parte da escola de Jesus, o que vale não é o título, não é o grau de parentesco que temos, não é a função que ocupamos na igreja, não é o cargo nem a importância que os outros nos dão.
O que é fundamental e essencial na escola de Jesus é a submissão à vontade do Pai, é deixarmos que Ele guie a nossa vontade, porque esta ficou mal inclinada, mal direcionada e nos inclinamos, muitas vezes, para o mal.
Então, podemos ter o título de cristãos, podemos ser parentes do Senhor, amigos de Jesus, mas se não fizermos a vontade do Pai, se não disciplinarmos a vontade d’Ele, não trabalharemos a nossa vontade, não inclinaremos aquilo que temos dentro de nós para que o Reino de Deus aconteça; não somos, de fato, discípulos de Jesus.
O que é fundamental e essencial na escola de Jesus é a submissão à vontade do Pai
Para Jesus, o mais importante não é o grau de parentesco o que fazemos nem a ocupação que temos na casa de Deus. É claro que o trabalho que realizamos, na casa de Deus, é um meio de treinarmos, de nos disciplinarmos, contribuirmos e colaborarmos, mas acontece que, muitas vezes, trabalhamos para Deus, mas não fazemos a vontade d’Ele.
Recebemos títulos de cristãos católicos, da pastoral, do movimento, da comunidade, da paróquia tal, mas não fazemos a vontade do Pai. Por isso, na escola de Jesus, é necessário que meditemos a cada dia, que façamos um exame de consciência sério, profundo e verdadeiro sobre as nossas escolhas de vida, sobre as nossas atitudes e sobre como estamos direcionando a nossa vontade; mais ainda, como estamos deixando Deus direcionar o nosso querer e o nosso realizar.
Precisamos ser treinados, todos os dias, na escola de Jesus. Precisamos treinar, sobretudo, a nossa vontade. E, muitas vezes, precisamos contrariar a nossa vontade, porque ela é cheia de querer próprio, cultivada pelo ódio, pelo nosso orgulho e pela soberba que há em nós.
Essa vontade se inclina para o mal e para o pecado; fazemos o mal, mas depois nos desculpamos: “Eu rezo o terço. Eu comungo todos os dias”. E daí? Nós fazemos a vontade do Pai? Porque é isso que nos caracteriza e nos coloca, de verdade, como discípulos na escola de Jesus.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário