Sorteio

quinta-feira, 23 de maio de 2019

Deus direciona a nossa forma de amar

Como meu Pai me amou, assim também eu vos amei. Permanecei no meu amor. Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor, assim como eu guardei os mandamentos do meu Pai e permaneço no seu amor” (João 15,9-10).
Deus quer permanecer em nós, Ele quer viver em nós. Deus é amor e onde Ele está? Onde o amor está vivendo? Podemos até dizer: “Eu não sei amar como é preciso. Eu não dou conta de amar como Deus ama”. É verdade que não damos conta, mas é por isso que precisamos que Ele esteja em nós.
Estamos amando com o nosso esforço humano. E a graça é alargar, abrir, escancarar, rasgar o coração para que o amor de Deus esteja em nós, permaneça em nós.
Não desista jamais do amor, não podemos desistir de amar uns aos outros. Sabe, muitas vezes, precisamos revisar a forma como estamos nos amando, porque é um amor que está exagerado, acima da dose; é um amor cego, doentio que está indo por vias que não são corretas. Estamos confundindo sentimentos negativos e errados com amor. Aqui se refere ao amor de Deus que está em nós, no qual devemos amar uns aos outros.
E muitas vezes erramos pelos excessos e sabemos que provocam muitos males. Por exemplo, precisamos de água, mas o excesso nos leva a nos afogarmos. Então, pessoas que amam de forma excessiva, exagerada, de forma errada, podem estar sufocando, se afogando e, daqui a pouco, o amor que tinham até morre. Então, ame na medida.
O amor na medida certa é o amor de Deus, é o amor d’Ele permanecendo em nós e guiando todas as nossas formas de amar 
Existem aqueles que não amam nada ou amam muito pouco, amor sem compromisso, sem doação, amor que não nos leva a nos comprometermos, a nos doarmos uns aos outros. Então, é preciso elevar o grau do amor, pois o amor na medida certa é o amor de Deus, é o amor d’Ele permanecendo em nós e guiando todas as nossas formas de amar.
Pais amem os seus filhos, filhos amem os seus pais; maridos amem as suas esposas, esposas amem seus maridos; amigos amem uns aos outros; irmãos se amem com amor fraterno. Igreja do Senhor, vivamos o amor como condição fundamental para a nossa vida, mas tirando os excessos.
Deixemos que o amor de Deus esteja direcionando à nossa forma de amar. O que não se pode viver é um cristianismo sem amor. Às vezes, estamos semeando rancor, ódio, nos colocando uns contra os outros; não queremos mais ver a cara daquela pessoa; alimentamos um amor tão danoso. Amávamos estar com aquela pessoa o tempo inteiro, agora nem a suportamos mais. Houve um exagero de um lado e agora está havendo de outro extremo.
É preciso que o amor de Deus esteja selado em nós, nos conduzindo e nos direcionando, porque sem amor Deus não permanece em nós e não permanecemos n’Ele.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário