Centenário da Arquidiocese de Maceió

terça-feira, 16 de maio de 2017

Mergulhemos nosso coração na paz de Deus

O amor de Deus é derramado em nossos corações, e cada um de nós pode mergulhar na paz d’Ele
“Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; mas não a dou como o mundo. Não se perturbe nem se intimide o vosso coração” (João 14, 27). 
O dom da paz é divino e celestial, é um dom do coração de Deus. A paz que Deus nos dá é a paz que vem d’Ele; a paz que é pura e é a Sua essência.
Jesus está nos dando a Sua paz e não é a paz que o mundo nos dá, porque a paz no mundo pode ser simplesmente ausência de conflitos, de guerras ou algo nesse sentido. A paz é algo muito mais profundo, ela vai no íntimo da nossa alma e do nosso coração, coloca-nos em comunhão com Deus e uns com os outros. A paz é fruto do amor, que gera a paz em nosso coração.
O amor de Deus é derramado em nossos corações, e cada um de nós pode mergulhar na paz de Deus. Teremos conflitos? Sim! Não deixamos de olhar para as dificuldades, para os problemas e situações, mas temos um jeito diferente de lutar, somos munidos com o dom da paz. Não estamos imunes à guerra, vamos para a guerra e guerrear contra os inimigos da alma e do coração.
O nosso remédio, a nossa arma, acima de tudo, é a paz que vem do coração de Deus, a paz que Deus nos dá e que, acima de tudo, não deixa o nosso coração se perturbar com as dificuldades, com as tribulações e com todas as situações difíceis que podemos enfrentar nessa vida. Precisamos deixar que nosso coração encontre a paz de Deus, que cura as nossas aflições, que contêm as nossas perturbações e nos dá paz e tranquilidade para viver, evangelizar e amar.
Não entenda tranquilidade como se não tivéssemos dificuldades, uma não é contrária a outra. São as dificuldades sendo superadas naquela paz que vem do coração de Deus. Eu não me turvo nem me curvo diante das aflições e tribulações que enfrento na vida, eu me curvo diante da paz de Deus, diante do Espírito de Deus que me é dado.
É interessante a primeira leitura que nós escutamos, hoje, nos Atos dos Apóstolos: “É preciso que passeis por muitas tribulações para entrarmos no Reino de Deus”. As tribulações que passamos nessa vida não são para tirar nossa paz; são, na verdade, grandes provas que passamos para aprendermos a viver a paz de Deus mesmo que sejamos cobertos num turbilhão de problemas e situações complicadas.
Que a paz de Deus invada os nossos corações!
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: mailto:padrerogercn@gmail.com – Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário