Centenário da Arquidiocese de Maceió

terça-feira, 14 de janeiro de 2020

Precisamos de autoridade para expulsar o maligno de nossa vida

Jesus o intimou: “Cala-te e sai dele! Então o espírito mau sacudiu o homem com violência, deu um grande grito e saiu” (Marcos 1,25-26).
A verdade é que os espíritos malignos estão perturbando o mundo, a nossa vida, as nossas casas e nossas famílias. Os espíritos malignos são perturbadores mesmo. O espírito mau que tomou conta da vida desse homem tirou dele o sentido e a razão de viver.
Se deixarmos os espíritos maus morarem em nós, eles também agirão em nossa vida. Não podemos negar quanta coisa do mal está reinando no meio de nós, porque o espírito do mal não é só aquela possessão diabólica, mas são os sentimentos diabólicos que tomam conta da vida e dos relacionamentos humanos.
Quando não é um sentimento de possessão, as pessoas estão possuindo umas às outras no sentido de posse. O maligno faz mais, porque ele lança o espírito do ciúme, da inveja, da competição, e vai articulando, vai jogando e semeando entre nós discórdias, espírito de disputa, colocando-nos uns contra os outros. Ele semeia a discórdia e a maledicência, por isso estamos falando mal uns dos outros.
O maligno é perturbador na nossa própria mente. Quando deixamos que ele violentamente aja em nós, não conseguimos controlar a nossa ira, a nossa raiva, simplesmente explodimos uns contra os outros, dizemos coisas pesadas.

Precisamos ter autoridade para que o mal não mande em nossa vida

Há bocas que já foram consagradas ao maligno, porque facilmente falam palavrões, palavras feias, palavras torpes, pesadas, palavras de maldição.
Como ele é invocado em palavras tão malditas que saem da boca de muitos de nós! Vemos pais gritando com filhos, e filhos que estão gritando com seus pais. Não podemos deixar que um filho fale alto com seu pai. Um pai e uma mãe não podem fazer da sua casa uma gritaria, onde tudo é resolvido no grito, na pancadaria, porque o maligno quer que a nossa casa seja um inferno.
Quando estou escutando alguém dizer: “A minha vida está um inferno”. Se a sua vida está um inferno, é porque o maligno está fazendo festa dentro de você, perto de você. Nas nossas relações de trabalho e convivência humana, precisamos da autoridade de Jesus para expulsar esses espíritos malignos, inclusive, intimando: “Cala-te. Sai dele”.
Não permitamos que esses espíritos malignos falem em nós, ajam em nós, mas se calem e saiam da nossa vida, ainda que cause um rebuliço e uma violência, como neste homem, mas que sejamos libertos na autoridade de Jesus.
Quem não tem autoridade sobre a sua própria vida, sobre seus sentimentos e pensamentos, não terá autoridade na sua casa, na sua família, em nada que você for empreender. Eles admiravam Jesus, porque Ele ensinava com autoridade, mas Ele tinha autoridade sobre o poder do mal, por isso precisamos ter autoridade, para que o mal não mande em nossa vida.
Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário