Sorteio

sexta-feira, 17 de janeiro de 2020

Deus nos dá liberdade de escolha


Os anciãos de Israel disseram a Samuel: “Por isso, estabelece sobre nós um rei, para que exerça a justiça entre nós, como se faz em todos os povos”. (1Sm 8,4-7)
Samuel, já ficando velho, idoso, seus filhos não seguiam todos os passos dele, por isso os anciãos preocupados foram fazer um pedido para Samuel, e esse pedido foi determinante para toda história de Israel.
O povo, os anciãos, foram pedir: “Nós queremos ter um rei, um rei que reine, de fato, sobre nós, que exerça autoridade sobre nós, porque todos os povos têm um rei, mas nós não o temos, e queremos ser como todos os outros povos.
É preciso dizer que o povo de Israel não era um povo melhor que os outros povos, mas era diferente, porque, já que todos os povos tinham um rei, quem reinava sobre Israel era o próprio Senhor. Os juízes, os profetas, aqueles que estavam à frente do povo, eram intermediários da graça de Deus que regia aquele povo. No entanto, a partir dos seus anciãos, Israel não queria mais ser governado por Deus, eles queriam ter um rei como todos os outros povos. Foi assim, então, que Samuel foi se apresentar todo triste na presença de Deus, dizendo que aquele povo o estava rejeitando. “Não Samuel, não é a ti que esse povo está rejeitando; é a mim. E já que esse povo quer um rei como todos os outros povos, deixa que esse povo tenha um rei como eles querem no coração deles, com todas as consequências que virão a partir disso”.

Deus nos dá liberdade de escolhermos aquilo que queremos ser

Permita-me lhe dizer: Deus nos dá a liberdade de escolhermos aquilo que queremos ser. Todos nós temos esse anseio de emancipação; e, muitas vezes, o anseio de sermos iguais a todo mundo. Se todo mundo faz, por que que eu não posso fazer? Se todo mundo procede assim, por que eu também não posso? Se está todo mundo pecando, por que eu também não posso pecar?
Enfim, aquilo que achamos ser justiça, na verdade, é a grande injustiça que nós cometemos com nós mesmos, porque Deus nos escolheu, Ele nos separou para cuidar de nós, para nos ensinar o caminho da vida, da salvação, da libertação. Existe, porém, um mundo que nos atrai, que nos puxa, e existe um mundo que puxa os nossos também, de modo que nós nos cansamos de ser diferentes.
Eu volto a dizer que quem quer ser de Deus não quer ser melhor que ninguém, mas precisa ser diferente, porque, enquanto estamos no mundo, o mundo nos governa, com as suas tendências, com as suas forças, com seus atrativos para que sejamos iguais a todos. Mas quando permanecemos em Deus, é a Ele que obedecemos, é esse espírito de rebeldia que toma conta de muitos de nós, de nossos filhos, de nossas famílias, porque se está todo mundo fazendo, porque é que nós não podemos fazer? E a resposta é muito simples: porque nós pertencemos a Deus, porque nós somos o povo de Deus.
Nós precisamos ser governados pelo Senhor. Israel sofreu e pagou um preço muito caro quando fez a opção de não deixar de ser do Senhor, mas ser igual a outros povos. Que nós não queiramos ser iguais aos outros, mas que queiramos ser do Senhor e ser o povo d’Ele.
Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook


Nenhum comentário:

Postar um comentário