Sorteio

sexta-feira, 13 de dezembro de 2019

Precisamos romper com aquilo que nos cega

Com quem vou comparar esta geração? São como crianças sentadas nas praças, que gritam para os colegas dizendo: ‘Tocamos flauta e vós não dançastes. Entoamos lamentações e vós não batestes no peito!’” (Mateus 11,16-17).
A geração de Jesus era uma geração cega, incrédula e indiferente. Sabemos que, quando estamos no meio de uma geração, adquirimos o modo de pensar, de agir e comportar da geração da qual fazemos parte, porque herdamos isso.
E o que nós podemos fazer? Romper com aquilo de negativo que recebemos do ambiente em que estamos, dos tempos em que nós vivemos. Aqueles que romperam com a frieza, com a indiferença dos tempos de Jesus encontraram-no, abriram o coração para Ele e puderam ver a graça de Deus manifestada.
Vivemos num tempo em que também estamos frios, cegos, com os olhos obcecados e obscuros pelas coisas que estamos vivendo, tempos de descobertas e revoluções. Olhemos as revoluções científicas e tecnológicas; estamos na era digital, onde tudo é muito rápido, tudo é para agora, tudo gera muita ansiedade. Basta ver o quanto estamos doentes, o quanto nossas emoções estão abaladas! E as emoções abaladas se tornam emoções frias, cegas e indiferentes à verdade que nos cura.
Rompamos com aquilo de negativo que recebemos do ambiente em que estamos, dos tempos em que nós vivemos
Precisamos romper com a herança e com a carga negativa que recebemos do tempo em que vivemos. Não podemos, simplesmente, seguir a multidão como o boi segue a boiada. Precisamos romper com aquilo que nos cega, que nos ilude e engana, para abrirmos os nossos olhos e enxergarmos a luz e a graça de Deus, porque vemos muitas obscuridades dentro da alma e do coração de cada um de nós.
Precisamos romper com as barreiras negativas que o tempo nos impõe. Precisamos romper com a cegueira e com a ilusão, abrir os olhos para enxergarmos a graça de Deus que está no meio de nós, mas não a vemos. Precisamos romper com o pensamento deste tempo em que estamos, que está voltado para o consumismo, para o modismo e a todas as vaidades que geram verdadeiras ilusões, e enxergarmos a luz da graça, a luz de Deus, a direção d’Ele para nós.
Jesus veio, Ele está no meio de nós, mas não O enxergamos, porque estamos cegos com o tempo que nós vivemos.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário