Sorteio

sábado, 21 de dezembro de 2019

Evangelho de hoje, domingo, 22/12/2019

Evangelho: Mateus 1,18-24

Aleluia, aleluia, aleluia.
Eis que a virgem conceberá / e dará à luz um filho. / Chamar-se-á Emanuel, / que significa: Deus conosco (Mt 1,23). – R.
Proclamação do evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus – 18A origem de Jesus Cristo foi assim: Maria, sua mãe, estava prometida em casamento a José, e, antes de viverem juntos, ela ficou grávida pela ação do Espírito Santo. 19José, seu marido, era justo e, não querendo denunciá-la, resolveu abandonar Maria em segredo. 20Enquanto José pensava nisso, eis que o anjo do Senhor apareceu-lhe em sonho e lhe disse: “José, filho de Davi, não tenhas medo de receber Maria como tua esposa, porque ela concebeu pela ação do Espírito Santo. 21Ela dará à luz um filho, e tu lhe darás o nome de Jesus, pois ele vai salvar o seu povo dos seus pecados”. 22Tudo isso aconteceu para se cumprir o que o Senhor havia dito pelo profeta: 23“Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho. Ele será chamado pelo nome de Emanuel, que significa: Deus está conosco”. 24Quando acordou, José fez conforme o anjo do Senhor havia mandado e aceitou sua esposa. – Palavra da salvação.
Reflexão:

Em Mateus o anúncio do nascimento de Jesus é feito a José e não a Maria, como em Lucas. Os evangelhos falam pouco de Maria, menos ainda de José. No evangelho deste domingo, porém, José tem sua presença marcante. Ele é uma presença justa e silenciosa, muito importante neste tempo do Advento. Diante das dúvidas do que está acontecendo com Maria, o anjo esclarece a José os planos divinos a respeito dela: Deus intervém na história humana a partir dos pobres e humildes. José soube compreender que a religião vai além das estritas normas estabelecidas, por isso acolhe sua esposa e não a denuncia. Graças ao sim de Maria e à compreensão e aceitação de José, Deus oferece à humanidade seu Filho, Jesus – nome dado pelo próprio Deus (seu Pai) e não pelos pais, como normalmente acontecia e acontece. Jesus é a encarnação de Deus. Ele veio trazer o amor e a salvação à humanidade: é o Emanuel, o Deus sempre conosco, expressão que marca o início e o final do Evangelho de Mateus. Com o quarto domingo do Advento, chegamos às portas do Natal, tão desfigurado que já não se celebra o nascimento de uma criança, mas se comemora interesses consumistas, tempo de buscar lucro, motivado pela luminosidade das ruas e casas. Enquanto cristãos, busquemos resgatar o verdadeiro sentido dessa festa e compartilhá-lo com nossos irmãos e irmãs.
(Dia a dia com o Evangelho 2019 - Pe. Luiz Miguel Duarte, ssp)
Fonte - https://www.paulus.com.br/portal/liturgia-diaria/dia-22-domingo-14

Nenhum comentário:

Postar um comentário