Sorteio

segunda-feira, 25 de novembro de 2019

A melhor oferta é aquela que é feita de coração


Em verdade vos digo que essa pobre viúva ofertou mais do que todos. Pois todos eles depositaram, como oferta feita a Deus, aquilo que lhes sobrava” (Lucas 2,3-4).
Para Deus não importa a quantidade, mas, de fato, a intensidade da oferta e do coração. Às vezes, o que damos para os outros, para os pobres e para Deus é o que não queremos mais, é o que não faz diferença, é o que não tem importância.
Às vezes, a pessoa no ofertório, vai tirar do seu bolso todas as notas que tem, se tem uma que não tem valor, ela vai lá e deposita. Às vezes, vamos tirar o que temos da nossa casa para ajudar o pobre e damos coisas quebradas, rasgadas ou coisas que não servem para mais nada, então nós damos.
Isso não é generosidade é, na verdade, livramento, queremos nos livrar das coisas e damos. A oferta é aquela que é feita do coração, onde somos capazes de tirar algo de nós mesmos para dar ao outro.
A grande oferta é aquele que oferece a si mesmo. Oferece de coração, com generosidade, com intensidade, não é aquele que tira de si e fica com um peso e depois fica até arrependido porque deu algo maior e vai sentir que vai fazer falta.
Que beleza é para nós o exemplo dessa pobre viúva. O “pobre” aqui não é pejorativo, é o significado evangélico que ela tem. A pobre que agrada a Deus, os pobres de coração porque, de verdade, têm em Deus a sua riqueza. O pobre que sabe tirar do que tem e ficar sem ter para se doar aos outros e ao Reino de Deus.
A oferta é aquela que é feita do coração, onde somos capazes de tirar algo de nós mesmos para dar ao outro
A grande riqueza é o Senhor, e por isso quando vamos nos ofertar e quando vamos ofertar algo a Deus, ou, vamos cuidar da necessidade dos outros que façamos de coração.
O que diferencia a viúva do Evangelho de todos os outros que foram depositar os seus bens no templo é que os outros depositaram as sobras, mas a viúva depositou o coração.
Deus não quer o nosso resto, a nossa sobra, não é aquilo que faz diferença, Deus quer o nosso coração, nossa oferta generosa, intensa da vida, do tempo, do nosso trabalho, daquilo que é tirado do suor da nossa dedicação e dos nossos esforços de cada dia. Por isso, quando for ofertar algo para Deus e para os pobres, dê primeiro a si mesmo, dê de coração e com intensidade. Essa é a mais importante de todas as ofertas, ela é abençoada, frutífera, rica, nobre e divina.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário