Sorteio

segunda-feira, 30 de setembro de 2019

O Reino dos Céus é de quem acolhe as crianças

Quem receber esta criança em meu nome, estará recebendo a mim” (Lucas 9,48).
A pergunta do Evangelho de hoje é a discussão entre os discípulos para saber quem era o maior entre eles. Jesus não respondeu, Ele simplesmente pegou uma criança e colocou no meio deles. Para ser alguém ou até para entrar no Reino, é preciso, primeiro, acolher as crianças.
Na época de Jesus as crianças não eram nada. E, nos dias de hoje, nossas crianças estão sendo deixadas de lado, como se elas não significassem nada ou não importassem nada ,quando, na verdade, elas são o que tudo importam para nós.
Nossas crianças precisam do nosso cuidado, da nossa atenção e do nosso acolhimento. Alguém diz: “As crianças não sabem de nada”. A criança é aquela que precisa saber de tudo, mas saber tudo a partir do nosso cuidado e da nossa atenção.
O Reino dos Céus é de quem acolhe as crianças e de quem se transforma numa criança. Não seja aquela pessoa infantil ou não viva a infantilidades, achando que isso é se tornar criança.
A criança é pura, não fala da vida dos outros, não carrega maldades, não vive de ressentimentos e de rancor. As crianças não vivem as disputas do mundo dos adultos. A criança só se torna vaidosa quando o pai, a mãe ou o mundo colocam a vaidade na cabeça delas e colocam elas para competirem umas com as outras.
As crianças precisam ser acolhidas e amadas porque, onde elas estão, o Reino de Deus ali está
Uma criança, muitas vezes, perde a dignidade de criança, quando a mãe quer que a criança seja mais bonita do que as outras crianças. As crianças precisam ser acolhidas e amadas porque, onde elas estão, o Reino de Deus ali está.
Vivemos num mundo sujo, impuro, competitivo, vaidoso e maldoso. Precisamos extrair da pureza das crianças, da bondade delas o odor que purifica, renova, transforma e cura o mundo no qual estamos.
Os discípulos estavam discutindo para ver quem era o maior. Nós, adultos, estamos discutindo para ver quem sabe mais, quem pode mais, quem tem mais, quem conseguiu mais. Tudo isso são discussões tolas e bobas, discussões que diminuem a dignidade humana.
Que Jesus cale as nossas discussões, nossas brigas e nos leve a olhar para as crianças e, nelas, buscarmos o sentido e a pureza da vida.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário