Sorteio

segunda-feira, 29 de julho de 2019

Professemos a nossa fé no Senhor


Quando Marta soube que Jesus tinha chegado, foi ao encontro d’Ele. Maria ficou sentada em casa” (João 11,20).
Hoje, na liturgia, temos a alegria de celebrarmos Santa Marta: a irmã de Lázaro e Maria. Marta, na sua casa, em Betânia, tinha a graça de receber e servir ao Senhor.
Muitos pensam que Maria era mais santa do que Marta e que Jesus não deu importância para ela. Muito pelo contrário, Marta é a grande amiga de Jesus; e amigo é aquele que podemos corrigir e falar de todo o coração.
Jesus chama atenção de Marta: “Tu te preocupas com muitas coisas”, é porque Marta era muito amorosa, preocupada em dar o melhor para o Mestre, por isso, o Senhor quis lhe ensinar qual é a forma de darmos o melhor para Ele. Essa forma Maria já tinha feito: escolher estar aos pés e escutar o Senhor.
No Evangelho de hoje, acompanhamos o drama da morte de Lázaro, onde Jesus vai chorar a morte de Seu amigo. Marta adiantou-se; ela foi ao encontro do Mestre, enquanto que Maria ficou chorando, mas Marta foi atentamente atender ao Seu Senhor. Ela foi ouvi-Lo, apresentar as suas dores e sofrimentos: “Senhor, se estivesse aqui meu irmão não teria morrido”.
Ela sabia quem era Jesus, sabia que Ele era o Senhor da vida. Marta é aquela que crê firmemente que Jesus é o Filho de Deus, Aquele que deveria vir ao mundo. Marta é aquela que professa a sua fé no Senhor; ela não mantém apenas uma amizade com Jesus no nível humano. Ela sabia que Jesus era divino e Salvador.
Precisamos crescer na mística do relacionamento, da fé, da confiança, da acolhida de Jesus em nossa vida
Como precisamos, na nossa espiritualidade, crescer na intimidade do Senhor, ter amizade com Ele, mas crescer na mística do relacionamento, da fé, da confiança, da acolhida de Jesus em nossa vida em todas as situações. Amigo é aquele que vem ao nosso encontro ou que nos colocamos na casa dele em tudo aquilo que vivemos.
Na alegria desta passagem, Jesus passava várias vezes ali, e Marta O acolhia. E, num momento de profunda dor, seu irmão morreu e Marta colocou-se novamente aos pés de Jesus para poder escutá-Lo e professar a sua fé e o seu amor pelo Mestre Salvador, Jesus o Senhor.
Hoje, como Marta, queremos professar a nossa fé no Senhor. Como Marta queremos crer que Jesus é o nosso consolador. Na alegria, na tristeza, na saúde, na doença, na vida e na morte, pertencemos a Jesus e professamos: “Tu és o nosso Mestre e Salvador”.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário