Sorteio

terça-feira, 11 de junho de 2019

Sejamos ousados na fé

“É que ele era um homem bom, cheio do Espírito Santo e de fé. E uma grande multidão aderiu ao Senhor” (At 11,24).
Hoje, a Igreja nos dá a graça de celebrarmos São Barnabé, companheiro do apóstolo Paulo na evangelização. Veja a importância que Barnabé tem na igreja de Antioquia, porque é a sua exortação que leva muitos a não desanimarem na fé e outros tantos a aderirem a ela. O que Barnabé tem?
As três virtudes que a Palavra de Deus nos aponta a respeito dele são essenciais para nós na evangelização, nos relacionamentos e no mundo em que estamos. Barnabé era um homem bom, a generosidade fazia parte da sua vida e do seu coração, não era apegado aos bens materiais e tudo o que ele tinha distribuía para a igreja, para a evangelização, para ajudar os mais pobres e necessitados.
Coração generoso e bondoso, ele exalava bondade em tudo que fazia. Jamais Barnabé deixava que o mal saísse de si, mas fazia com que o bem e aquilo que é bom estivesse presente em todas as suas ações.
Precisamos combater o mal, precisamos extirpar as ações do maligno sendo pessoas boas, exalando bondade naquilo que fazemos, exprimindo bondade em nossos gestos e ações.
Barnabé era um homem cheio do Espírito Santo, era um homem transformado pela graça do Espírito. E o Espírito que estava em Barnabé falava pelas suas palavras, pelos seus gestos e atitudes.
Um homem cheio do Espírito Santo transforma o seu coração, suas emoções, sentimentos e afetos, tudo coloca sobre a ação e direção do Espírito Santo. Um homem cheio do Espírito Santo deixa-se guiar pelo Espírito, deixa-se ser moldado, deixa que o Espírito conduza aquilo que ele não entende, não compreende e, muitas vezes, deixa-o impotente.
A fé intrépida, a fé da confiança, da entrega, da certeza e da convicção de que Deus faz nova todas as coisas
Tudo ele entrega à ação do Espírito, e é Ele quem conduz, inspira, é ele quem vence o medo, os temores e receios. Muitas vezes, fazemos as coisas de Deus com muitas projeções humanas. A prudência é necessária, mas não podemos perder a intrepidez do Espírito.
A intrepidez do Espírito em Barnabé fez com que ele fosse um homem de muita fé. A fé da ousadia, a fé intrépida, da confiança, da entrega, da certeza e da convicção de que Deus faz nova todas as coisas.
Um homem intrépido na fé se deixa ser usado por Deus e torna-se ousado naquilo que realiza em nome d’Ele. Um homem e uma mulher do Espírito são bons. Ele é um homem generoso; ela, uma mulher generosa. Mas, acima de tudo, são de uma fé intrépida, ousada, corajosa, e não temem, diante de nenhuma dificuldade, levar a graça do Espírito.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário