Sorteio

segunda-feira, 17 de junho de 2019

Renunciamos a todo tipo de vingança


Eu, porém, vos digo: Não enfrenteis quem é malvado! Pelo contrário, se alguém te dá um tapa na face direita, oferece-lhe também a esquerda!” (Mateus 5,39).
Na sociedade do “olho por olho, dente por dente”, na sociedade da vingança, a vingança também está dentro de nós, ela também nos impulsiona e nos impele. Quem nos agride, nós queremos responder agredindo também, quem fala mal de nós, queremos tomar satisfação. O problema é que a agressão, o falar mal, o ódio, o rancor é do maligno e nós não precisamos enfrentar quem é do maligno porque Deus já derrotou.
Quando vamos enfrentar o maligno com as armas do maligno, nós também nos tornamos maus. Não é que somos bobinhos, não é que aceitamos tudo, mas não compartilhamos do mal, não nos deixamos levar pela força do mal na nossa vida. Se alguém nos oferecer o mal, temos o bem para dar.
Não somos anjos, não somos perfeitos, mas o amor que queremos viver é o amor da perfeição, é o amor de Deus, amor divino. Por isso, quando o Evangelho nos diz para oferecermos a outra face é porque a nossa face da direita ou da esquerda é a face do amor. Se agrediram o nosso amor de um lado, temos do outro lado o amor para dar como resposta.
Às vezes quem nos prejudicou na vida quer ter a grata satisfação de nos ver mal, para baixo, deprimidos e derrotados.
A melhor resposta que tenho para quem me deseja o mal é a indiferença para com o mal e o calor do amor divino. Não é nenhuma hipocrisia abraçar quem está falando mal de mim, eu sei acolher quem me prejudicou, talvez a pessoa nem saiba que eu estou sabendo, mas faço questão que ela não saiba, mas eu faço questão de mostrar a minha cara de discípulo e seguidor de Jesus.
Renunciamos a todo e qualquer tipo de vingança, porque isso vai corroendo dentro de nós o ressentimento
Eu já passei dessa fase e peço que Deus a cada dia me conceda mais maturidade para não perder tempo com quem semeia o mal. A turma da fofoca, do disse não me disse, da turma que fala mal de você, eles perecem por isso mesmos e perecemos quando fazemos assim também com o outro.
Alguns podem dizer: “Padre, estão falando isso do senhor”. Eu não preciso saber o que estão dizendo, porque quem é do bem e quer o meu bem vai, com amor e caridade cristã, dizer-me o que eu preciso ouvir. Quem é do mal semeia a fofoca, a discórdia e a intriga. Quem é do mal está tão vacinado pela força do mal que senta na frente na missa e vai ruminando o mal dentro de si.
Precisamos viver esse amor evangélico. Dê a outra face, dê o manto, a sua túnica e o seu amor como resposta para quem de alguma forma quer te ver mal. Não à vingança, inclusive, a mental tão terrível como a vingança prática.
Sabe aquela vingança onde vamos alimentando que o outro se dê mal, que não consiga o que ele quer, que tropece e quebre os seus dentes. Muitas vezes estamos alimentando isso dentro de nós. Renunciamos a todo e qualquer tipo de vingança, até aquelas que alimentamos ao longo da vida porque isso vai corroendo dentro de nós o ressentimento, a mágoa, e isso é sinal que o amor de Deus não venceu em nós. Que o amor mova todas as nossas atitudes!
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário