Sorteio

sexta-feira, 14 de junho de 2019

Que nossos olhos estejam voltados para o bem


Todo aquele que olhar para uma mulher, com o desejo de possuí-la, já cometeu adultério com ela no seu coração” (Mateus 5,28).
A Palavra de Deus é um referencial para nós, não só de conversão. A conversão passa pela purificação e, como precisamos ser purificados das intenções, dos desejos, da malícia que entrou em nós, que está escondida na penumbra dos pensamentos e sentimentos.
A malícia que não é combatida nem purificada gera cobiça, e estamos tratando isso com um certo relativismo moral que a sociedade nos impõe. Talvez, na nossa consciência, possamos dizer: “Eu nunca adulterei”, mas estamos nutrindo sentimentos impuros, ainda mais na era da revolução virtual, digital, onde tão facilmente se passa coisas impuras, sujas, piadas, coisas indecentes, nudes e tantas outras coisas que tiram a pureza do nosso olhar.
O olho é a luz do corpo. Se o olho está contaminado pela impureza, o corpo também vai se contaminar por essa impureza, e as más intenções crescerão em nós.
A verdade é que ninguém comete adultério da noite para o dia, ele primeiro é concebido e gerado. Vamos cultivando aquele sentimento, aquela relação de uma forma fria, como se não tivesse nada, mas à medida que alimentamos e deixamos isso crescer em nós, o desejo é concebido.
Davi, quando pecou, ele primeiro olhou, cobiçou aquela que estava tomando banho, ele a viu do seu palácio. Podia ter ficado ali, mas ele correu atrás do que cobiçou. Muitas vezes, estamos deixando o nosso coração crescer em desejos impuros, cobiçamos aquilo que não nos pertence. Se alimentamos, depois não damos conta.
Para ter um corpo na santidade, é preciso ter um olho que seja voltado para o bem
Cada um olhe para si, para o seu próprio coração e para a sua própria vida, mas não alimente os desejos impuros, porque esses desejos alimentados, depois são difíceis de serem combatidos.
Peça ajuda, procure direção espiritual, procure uma boa confissão, mas não trate de qualquer jeito, porque nenhum de nós pode dizer que não vai cair, nenhum de nós pode condenar aquele que caiu, mas precisamos cuidar de nós para cuidarmos uns dos outros. Precisamos cuidar da pureza do nosso olhar, da pureza das nossas intenções e da nossa vontade. Para ter um corpo na santidade precisamos ter um olho que seja voltado para o bem.
A sociedade pansexual, pornográfica e moral… nem mesmo nossas crianças estão imunes a isso. Por isso, pais, cuidem bem do que entra pelos celulares, computadores, programas de televisão, para que o mal não vá morar em nossa casa, pois, depois, é difícil mandá-lo embora. É preciso cuidar para depois não sucumbir.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário