Sorteio

quarta-feira, 12 de junho de 2019

O amor é o fundamento de todas as coisas


Portanto, quem desobedecer a um só destes mandamentos, por menor que seja, e ensinar os outros a fazerem o mesmo, será considerado o menor no Reino dos Céus” (Mateus 5,19).
Numa sociedade relativista como a nossa, é comum percebermos nos meios onde estamos, as pessoas relativizarem a própria fé, os próprios mandamentos e ensinamentos de Jesus. As pessoas estão sempre dizendo: “Não é bem assim. Não é daquele jeito”.
É claro que há aqueles que exageram, não têm os pés no chão, não têm caridade nem misericórdia, mas isso não justifica distorcer ou, quanto menos, desconsiderar a Palavra de Deus e os mandamentos do Senhor.
Não matar é não matar, não roubar é não roubar, não cometer adultério é não cometer adultério, não pecar é não pecar. É claro que levamos em consideração a nossa fragilidade humana, mas ela nunca pode ser a justificativa para nos acomodarmos em nossos pecados, nos nossos erros, e partir sempre daquela primícia: “Porque Deus é bom e misericordioso”. Deus será sempre bom e misericordioso, mas isso não pode fazer de nós pessoas sem vergonha ou sem atitudes de mudanças.
O Deus bom e misericordioso nos dá a graça de nos formar e nos alimentar na fé, de nos ajudar a crescer na vivência dessa fé. O que não podemos, em nome de um certo relaxo, de uma sociedade laxista, que tudo facilita, tudo concorda, dizer que tudo está bom e maravilhoso.
O importante é só o amor, pois ele é o fundamento de todas as coisas, ele jamais pode faltar, mas não podemos simplesmente relativizar, tornar o que é importante menos importante, tornar o que é grave como se fosse insignificante e, assim, não corrigirmos uns aos outros, não modificarmos o nosso comportamento, não revermos as nossas atitudes, e vamos levando a vida de qualquer jeito. Por isso, não só temos de cuidar de não desobedecer os mandamentos de Deus como também cuidar para não ensinar os outros a fazer a mesma coisa.
Precisamos crescer no zelo, no amor, na observância, precisamos crescer na conversão a cada dia
Precisamos crescer no zelo, no amor, na observância, precisamos crescer na conversão a cada dia, porque senão vivemos uma conversão relaxada.
Há aquela conversão primeira onde aderimos a Deus, ao Evangelho, e talvez tenhamos nos convertido, porque nascemos numa religião, porque os nossos pais nos deram [ensinamentos cristãos], mas não cuidamos de nossa conversão diária, da nossa revisão de vida, não cuidamos de olhar no espelho da fé e ver como está a vivência dos mandamentos do Senhor na nossa própria vida.
Meus irmãos, nada de relativizar, nada de diminuir ou desconsiderar a Palavra de Deus em vista da sociedade em que estamos, onde tudo pode, tudo é permitido e o que é importante é o amor.
Que o amor seja o fundamento de tudo que vivemos e realizamos. Ele só não pode ser justificativa para relaxarmos, relativizarmos nem desconsiderarmos a ação de Deus que transforma a nossa vida.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário