Sorteio

sexta-feira, 10 de maio de 2019

Na Eucaristia, experimentamos a presença de Deus

“Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele” (João 6,56).
Que graça sublime é a vida de Deus em nós! O Filho do homem está dizendo que se não bebermos o Seu sangue nem comermos a Sua carne, não teremos a vida d’Ele em nós. A primeira graça que Ele nos dá é para bebermos o Seu sangue e comermos Sua carne.
Sabemos que, na cultura judaica, o animal era sacrificado em holocausto como oferenda a ser dada a Deus. Na Ceia Pascal, o que se fazia era o cordeiro, imolado e sacrificado como alimento naquela ceia.
Cordeiro nenhum nos salva, animal nenhum nos dá a vida. Pode ser que sirva para ser símbolo de um sacrifício, de uma oferta que se vai fazer a Deus, mas não salva ninguém nem nos dá a vida. Nós nos alimentamos por um instante, mas, depois, está todo mundo com fome de novo.
Jesus olhou para aquele pão e para aquele vinho e disse: “É o meu corpo. É o meu sangue”. O pão pelo pão não sacia ninguém, o sangue pelo sangue também não mata a sede de ninguém, mas o Corpo de Jesus nos salva, o Sangue d’Ele é a vida d’Ele em nós, porque no corpo está a expressão da existência visível.
A Eucaristia, comer a carne de Jesus e tomar o sangue d’Ele, é experimentarmos a vida plena que Deus nos dá 
O sangue sempre foi entendido como a vida psíquica, psicológica. É interessante que Jesus nos dá Sua vida física, mas nos dá também Sua vida psíquica e psicológica, porque, muitas vezes, as pessoas estão em busca do corpo físico, da cura física, e é o que interessa para a maioria das pessoas, estar viva de qualquer jeito, mas Deus não nos quer vivos de qualquer jeito.
Deus não quer que tenhamos apenas a vida física, porque Ele não nos criou somente no sentido físico, Ele nos criou inteiros, Ele nos criou com corpo, alma e espírito, por isso a Eucaristia é o corpo, sangue, alma e divindade. É Jesus inteiro, sem separação nem distinção. Quando nos alimentamos de Deus, recebemos a vida inteira d’Ele.
Na Eucaristia, comer a carne de Jesus e tomar o sangue d’Ele é experimentar a vida plena que Deus nos dá. A plenitude é a eternidade no Céu, mas a eternidade começa agora, quando vivemos uma vida intensamente eucarística. Não é só o nosso físico que é tocado por Jesus, não é só o nosso semblante que é transubstanciado, transfigurado, mas a nossa psique também, o nosso lado psicológico.
Precisamos buscar ser sarados e sanados por inteiro, porque, quando temos a vida de Jesus em nós, Ele nos cura, liberta-nos dos fanatismos, dos exageros, de todas aquelas coisas que criaram em nós. Jesus nos dá uma vida serena, sensata, mas profundamente preenchida pelo amor de Deus. A Eucaristia é o remédio, o pão, é a carne e o sangue que nos salva, nos liberta, cura e dá uma vida plenamente humana.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário