Sorteio

segunda-feira, 13 de maio de 2019

13 de maio. Dia de Nossa Senhora de Fátima


No dia 13 de Maio de 1917, enquanto o mundo vivia a primeira guerra mundial, Nossa Senhora aparecia pela primeira vez a três pastorzinhos em Portugal. Durante as seguidas aparições, sempre no dia 13 de cada mês, falou sobre a necessidade da conversão, da oração do terço e de não ofender mais a Deus. Essa é uma das devoções marianas de maior expressão. O que ela pode, ainda hoje, nos enriquecer?
Uma constante na vida de Maria, que possui raízes nos Evangelhos e que podemos ver nas diversas devoções marianas, é a centralidade de Jesus em sua vida. Maria nunca aponta para si mesma como fim, sempre nos faz olhar para Jesus. Isso aconteceu nas bodas de Caná, quando ela diz “fazei o que Ele vos disser”, e acontece em cada Santuário Mariano, onde o central é sempre a Missa, ou seja, Jesus Eucarístico.
Milhares de pessoas passam todos os anos em Fátima e lá se encontram, pelos braços de Maria, com Jesus. Nos santuários marianos se pode perceber de maneira privilegiada como Maria continua cumprindo sua missão de Mãe. Se percebe claramente como ela acolhe todos seus filhos e os apresenta ao seu Primogênito. Em um certo sentido, quanto mais olhamos para a Mãe de Jesus, melhor olhamos para Jesus. E é exatamente esse o desejo de Nossa Senhora, que conheçamos cada vez melhor o seu Filho.
Nota-se também, pelas mensagens em Fátima, a grande preocupação de Nossa Senhora por cada um de nós. Seja pelo olhar bondoso nas aparições, seja também pelo chamado à conversão que faz intensamente, seja ainda pela tristeza que manifesta ao dizer que Deus é muito ofendido. Se podemos resumir tudo isso em apenas uma sentença, diria que Maria nos quer junto a Deus e sofre quando nos afastamos dele.
De maneira especial ela pediu que rezássemos o terço, ela mesmo se apresentou aos pastorzinhos como a Senhora do Rosário. Essa é uma oração muito especial pela qual contemplamos a Jesus pelos olhos de Maria. O então Papa Bento XVI disse no santuário de Fátima o seguinte: “A oração do terço permite-nos fixar o nosso olhar e o nosso coração em Jesus, como sua Mãe, modelo insuperável da contemplação do Filho”. Muito se escreveu e se refletiu sobre essa oração, e nós, católicos, a temos como uma arma poderosa contra os ataques a nossa fé. Com certeza não sabemos todo o bem que é feito e o mal que é evitado quando rezamos devotamente essa oração.
Vamos celebrar todas as graças que nos vêm de Deus por meio de Maria. Sobretudo a graça de ter uma Mãe tão zelosa pela nossa salvação, que nos acompanha diariamente em nossas lutas, mesmo que sua presença seja muitas vezes silenciosa e imperceptível. Que possamos nos aproximar cada vez mais de Maria, sem medo de que ela tire o espaço devido a Deus, porque tudo o que ela faz é nos levar a um encontro mais profundo com Ele mesmo.
João colunista assinatura

Nenhum comentário:

Postar um comentário