Centenário da Arquidiocese de Maceió

terça-feira, 30 de abril de 2019

Permitamos que o nosso coração seja conduzido pelas coisas do Alto

“Vós deveis nascer do Alto. O vento sopra onde quer e tu podes ouvir o seu ruído, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai. Assim acontece a todo aquele que nasceu do Espírito” (João 3,7b-8).
Essa é a maravilha que precisamos experimentar: nascer do Alto. O Alto desceu a nós para que possamos nascer de novo das coisas de Deus.
Eu sou muito grato à mamãe e ao papai que me deram a vida. Sou muito grato à minha mãe que me permitiu conhecer a Deus e as coisas d’Ele. Que bom que não conheci as coisas de Deus somente de forma superficial, pois eu procurei mergulhar nelas e as experimentar. Não foram os conhecimentos teológicos e doutrinais, o mergulho ao qual me refiro, é o mergulhar em Deus e nas coisas d’Ele.
O homem de Deus que sou (e que preciso ser a cada dia) não vem dos conhecimentos, vem do mergulhar a minha vida para ser um homem de Deus. É verdade que não sou o homem que preciso ser e estou na minha pobreza, na minha miséria convicto de que preciso, cada vez mais, nascer do Alto; cada vez mais, mergulhar a minha vida em Deus.
Para onde vou? De onde vim? Não temos respostas para essas questões… O Espírito me leva para onde Ele quer. Mas tenho uma certeza: eu vou parar sempre em Deus.
Não importa o que o Espírito faça em nós, que Ele possa nos sacudir, levantar, erguer, nos colocar embaixo, mas que estejamos mergulhados no Espírito, dirigidos e conduzidos pelo Espírito, esse é o anseio da nossa alma e do nosso coração.
O Alto desceu a nós para que possamos nascer de novo das coisas de Deus
Eu não posso desejar outra coisa para você além de que você cresça como pessoa humana, que seja um ser humano excelente e extraordinário. Porém, seja um homem e uma mulher de Deus, permita receber o sopro de Deus a cada dia da sua vida.
O que é o sopro do Espírito? É aquele sopro que leva para longe de nós o que não é de Deus; é o sopro sobre os nossos pensamentos para que tire de nós os pensamentos indignos, mundanos, pensamentos de morte, de vingança. O sopro de Deus sobre o nosso coração sopra para longe de nós todo ressentimento, toda mágoa, todo rancor, todo aquele azedume e coisas amargas que deixamos tantas vezes amargurados e amarguramos a vida uns dos outros.
Eu só posso desejar o sopro de Deus para que inspire, no nosso coração, bons pensamentos, bons sentimentos que inspire boas ações, fé, fidelidade. Só posso desejar o sopro de Deus para que cure toda a rebeldia da minh’alma e do meu coração, e inspire-me o santo temor a Deus. Eu só posso desejar que o sopro de Deus me conceda sabedoria, inteligência, mas não a sabedoria do mundo, e sim a sabedoria divina que conhece e direciona todas as coisas.
Senhor, eu só posso desejar, a cada dia, nascer de novo, nascer do Alto, nascer do Espírito. Ser conduzido e dirigido pelo Espírito é o anseio da minha alma. Que ser conduzido e dirigido pelo Espírito seja sempre o anseio da sua alma, que morra todas aquelas velhas brigas, convicções, disputas… E que nasça, a cada dia, um homem novo em nós, para renovarmos o mundo, as estruturas, a esperança e as convicções.
Nascer do Alto, nascer de Deus, nascer do Espírito é o anseio do meu coração.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário