Sorteio

sábado, 17 de novembro de 2018

Homilia Dominical


“Ensinais o caminho da vida”

O Senhor está às portas
           A vida cristã está sempre em contínuo movimento: Corremos ao encontro de Cristo e Ele vem ao nosso encontro. Estar à porta quer nos indicar a necessidade de estarmos vigilantes. Vigilantes não é um vigia que fica parado controlando os outros, mas aquele que vigia sobre si mesmo para que suas atitudes não entrem por portas erradas. Na parábola das dez virgens, vemos que o importante é manter sempre a lâmpada da sabedoria acesa. Por isso cuida do óleo. Os porteiros vigiam para que o patrão não dê com a cara na porta. Estar vigilantes, como nos diz Paulo, é ter uma fé que age na caridade (Gl 5,6). Aquele que está para vir, não virá para condenar, mas para levar-nos com Ele. Por que nem os anjos nem Cristo sabem o dia em que o Filho virá? (Mc 13.32). Se vivermos com Ele, não precisamos saber a hora. Basta viver. Saber a hora não estimula a aproveitar frutuosamente a vida, mas simplesmente olhar para o relógio. Sempre encontramos profetas das desgraças anunciando que o fim está próximo porque os sinais são visíveis. Esses sinais estão no mundo desde a criação. Então não são eles. Santo Agostinho dizia que tinha medo de Jesus que passa. Podemos perder esse encontro. Jesus nos dá o Evangelho para ficar esperando. A oração da Missa diz: “Só teremos felicidade completa servindo a Vós, Criador de todas as coisas”. Rezamos no salmo: “Vós nos ensinais o caminho para a vida; junto a vós, felicidade sem limites, delícia e alegria ao vosso lado (Sl 15).
Inimigos sob os pés
          Na carta aos Efésios aprendemos que Deus quer “recapitular todas as coisas em Cristo” (Ef 1,10). “E vai reconciliar por Ele e para Ele todos os seres, os da terra e os dos céus, realizando a paz pelo sangue da sua cruz” (Cl 1,20). Nós cremos que temos a verdade que o Evangelho nos ensinou. Por isso sabemos que o mundo tem como meta e como meio de salvação, o próprio Cristo. Tudo se dirige a Ele. É Nele que temos a vida e a salvação (Ef 1,7). Colocar seus inimigos sob seus pés é realizar a transformação do mundo para que tudo caminhe sob sua luz. Não se trata de uma atitude de dominação que não condiz com Jesus que se intitula de o Pastor (Jo 10,11). Vemos tantas realidades que estão em completa desarmonia com o mundo e com o ser humano. Levando aos homens o evangelho da paz e do amor estamos levando Jesus a “dominar com o amor” todas as realidades do mundo. Vivemos unidos no único sacrifício de Cristo, como nos ensina a carta aos Hebreus (Hb 10,12). Tudo o que fizermos está unido a Cristo. Por isso Ele nos transfere a obrigação de mudar as realidades do mundo para que Ele reine. A Igreja deve levar os fiéis a tomarem consciência do mal presente no mundo e a tomar atitudes concretas de mudança. Assim pode superar o que fere a pessoa, sobretudo os pobres.
Os sábios brilharão
           O caminho dos que viveram na sabedoria é brilhar junto com Deus porque ensinaram os caminhos da virtude. Grande mérito é ser evangelizador e educador. Levar para Deus é chegar mais perto Dele. Não se trata de um lugar, mas de um contato de pessoa a pessoa. Falamos em linguagem humana. O salmo ensina a atitude do orante que demonstra essa escolha fundamental que fazemos em nossa vida: “Ó Senhor, sois minha herança e minha taça, meu destino está seguro em vossas mãos. Tenho sempre o Senhor antes os olhos, pois se o tenho a meu lado, não vacilo... vós me ensinais o caminho para a vida; junto a vós felicidade sem limites, delícia eterna e alegria ao vosso lado” (Sl 15).
Leituras: Daniel, 12,1-3; Salmo 15; Hebreus 10,11-14,18; Marcos 13,24-32
Ficha nº 1806 - Homilia do 33º Domingo Comum (18.11.18)


                                   Olha quem está chamando!

           Um toque de campainha é sempre um sobressalto. Quem será? A tentação de saber quem é, gera uma necessidade de abrir. Jesus está sempre batendo à porta de nossa vida. E a gente sempre se preocupa por saber o que Deus quer de nós. Pior quando não nos ligamos que a chamada é Dele.

           Jesus, ao prometer que vai voltar, criou uma expectativa. Mas... Como demora essa segunda vinda, já nem se pensa que Ele pode vir. Perde-se a chance de fazer uma vida que signifique para o mundo. Quando esperamos alguém, sempre damos uma melhorada no ambiente, mudamos a roupa, e escondemos o que desagrada. Assim também podemos melhorar muito quando colocamos nossa vida como espera que produza um mundo melhor,
Fonte - http://www.a12.com/reze-no-santuario/deus-conosco

Nenhum comentário:

Postar um comentário