Sorteio

quinta-feira, 22 de novembro de 2018

Acolhamos a presença de Deus na nossa vida

Acolhamos a presença de Deus na nossa vida como nunca acolhemos a ninguém nesta Terra
“Quando Jesus se aproximou de Jerusalém e viu a cidade, começou a chorar” (Lucas 19,41).
Jesus chora pela sua cidade e pelo seu povo. Jesus chora por aquela cidade que Davi construiu como a cidade do grande Rei. O grande Rei era Ele, que não foi acolhido, amado e nem aceito pelos Seus.
Depois, Jesus chora por tudo que há de acontecer em Jerusalém, cidade que vai ser sitiada, tomada e destruída, mas sobretudo, a cidade que não amou e nem acolheu o tempo da visita de Deus.
Deus está nos visitando, Ele está no meio de nós. O fato de estarmos ouvindo o que estamos ouvindo ou lendo o que estamos lendo é para nos dar a certeza de que Deus está nos visitando. Ele está entre nós, nos formando na sua Palavra, no seu amor, mas não deixemos que a agonia da vida, a ansiedade e as ocupações nos levem a desprezarmos ou sermos indiferentes com a graça.
Quando alguém nos visita, podemos o acolher ou não; podemos dar atenção do melhor jeito ou podemos dar atenção e dizer: “Não vejo a hora desta visita ir embora”.
A visita de Deus é para ser acolhida com todo amor do nosso coração, porque Ele veio para cuidar de nós, para nos formar, nos educar, nos salvar e nos libertar. Ele chorou por Jerusalém, assim como chora por nossas casas, por nossas famílias, pelos nossos filhos e, muitas vezes, por nós quando não damos a atenção à Sua presença no meio de nós.
Acolhamos a presença de Deus em nossa vida como nunca acolhemos a ninguém nesta Terra.
Veja a alegria de uma mãe grávida, a expectativa que ela tem com o filho que nascerá: o abraço, a acolhida, o choro e a emoção por aquela vida que chega. É assim mesmo que tem de ser o coração de uma mãe; é assim que tem de ser o coração de um discípulo, de um servo, de um homem e de uma mulher que acolhem Deus em sua vida.
A presença de Deus deve entrar, ser acolhida em nossas entranhas, de modo que essa acolhida dada a Ele, transforme a nossa vida. Não sejamos a Jerusalém de ontem que não O acolheu, que desprezou e matou o Senhor da vida.
Se Deus chora por nós e por nossas casas, é porque não O acolhemos e nem O amamos como precisávamos.
Que, hoje, Ele nos dê a graça de amá-Lo de todo o nosso coração.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário