Sorteio

sábado, 27 de outubro de 2018

Evangelho de hoje, domingo, 28/10/2018


Evangelho do dia - Mc 10,46-52
Naquele tempo, 46Jesus saiu de Jericó, junto com seus discípulos e uma grande multidão. O filho de Timeu, Bartimeu, cego e mendigo, estava sentado à beira do caminho. 47Quando ouviu dizer que Jesus, o Nazareno, estava passando, começou a gritar: “Jesus, filho de Davi, tem piedade de mim!”
48Muitos o repreendiam para que se calasse. Mas ele gritava mais ainda: “Filho de Davi, tem piedade de mim!” 49Então Jesus parou e disse: “Chamai-o”. Eles o chamaram e disseram: “Coragem, levanta-te, Jesus te chama!”
50O cego jogou o manto, deu um pulo e foi até Jesus. 51Então Jesus lhe perguntou: “O que queres que eu te faça?” O cego respondeu: “Mestre, que eu veja!” 52Jesus disse: “Vai, a tua fé te curou”. No mesmo instante, ele recuperou a vista e seguia Jesus pelo caminho. — Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

Catequese Bíblico-Missionária
As leituras de hoje querem reforçar em nós a esperança. Na caminhada da vida não podemos perder a esperança, nem desanimar diante das dificuldades e dos desafios. Deus atende ao grito dos pobres. Não podemos parar de gritar, mesmo se as lágrimas do desânimo e do desespero estão caindo. É isso que nos diz, na Primeira Leitura, o profeta Jeremias.
Nossos gritos de angústia se transformam em gritos de alegria porque Deus acolhe nossas dores e nos promete a salvação. A presença de Deus, segundo Jeremias, se manifesta na acolhida aos excluídos e marginalizados, como os cegos e aleijados. Mas também nas pessoas que são portadoras de esperança, como a mulher grávida. Os pobres não perdem a esperança e, teimosamente, continuam a esperar um gesto salvador da parte de Deus. Essa mensagem é rezada no Salmo de Meditação. Esse salmo canta a alegria e a esperança do povo ao retornar do exílio. No caminho de volta superaram todas as dificuldades e venceram grandes desafios. Na procissão do retorno, o povo canta a fidelidade de Deus e a grandeza de seu nome.
Toda essa mistura de sentimentos de abandono e dor, de esperança e alegria, está presente no episódio narrado pelo Evangelho de hoje. É o último milagre de Jesus no Evangelho de Marcos. Bartimeu é o símbolo da exclusão. Ele é um mendigo cego, vivendo fora do caminho. Naquela época qualquer pessoa com algum defeito físico era excluída pela religião oficial. Mas Bartimeunãose entrega. Quando escuta que Jesus estápassando, ele grita forte, pedindo atenção e salvação. As pessoas que seguem Jesus cometem um grave pecado. Elas tentam abafar o grito do pobre quesuplica. MasBartimeu grita mais forte, e seu grito chega até Jesus. Jesus para e chama Bartimeu.
As pessoas, então, mudam de opinião; incentivam Bartimeu a entrar no caminho e chegar até Jesus. Mas ninguém entra no caminho de Jesus sem antes romper com suas seguranças pessoais. Ao responder ao chamado, Bartimeu “deixa de lado o seu manto”. Jesus pergunta: «O que você quer que eu faça por você?» Não basta gritar; tem que saber por que grita. Diante de Jesus, Bartimeu pede para ver de novo. Ele se torna o exemplo do verdadeiro discípulo porque rompe com suas seguranças, pede para recuperar a visão. Uma vez atendido, Bartimeu entra no seguimento de Jesus, em direção a Jerusalém. Jesus não disse: “Eu te curei”. Mas disse: “A tua fé te curou!”

Francisco Orofino e Frei Carlos Mesters

Oração
Deus eterno e todo-poderoso, aumentai em nós a fé, a esperança e a caridade e dai-nos amar o que ordenais para conseguirmos o que prometeis. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
— Amém.
Fonte - http://www.a12.com/reze-no-santuario/deus-conosco

Nenhum comentário:

Postar um comentário