Sorteio

segunda-feira, 24 de setembro de 2018

Precisamos acender a luz de Deus no coração do próximo

Precisamos acender o que está apagado no coração do outro com a luz e a graça que vem do coração de Deus
“Ninguém acende uma lâmpada para cobri-la com uma vasilha ou colocá-la debaixo da cama; ao contrário, coloca-a no candeeiro, a fim de que todos os que entram vejam a luz” (Lucas 8,16).
Jesus está nos dizendo, hoje, que todos nós precisamos ser luz, mas não podemos ser uma luz apagada nem escondida, porque a luz foi feita para iluminar.
Estamos acostumados com a lâmpada elétrica, mas nos esquecemos de que os mais antigos tinham o candeeiro como luz para iluminar a casa ou qualquer canto que as pessoas estivessem, para que ninguém atropelasse ninguém, para que as pessoas pudessem ver o que estava do seu lado ou à sua frente.
O que seria da nossa vida sem a luz natural ou sem a luz que vem das estrelas? O que seria de nós sem a própria luz artificial, que foi criada para nos auxiliar, para que pudêssemos enxergar as coisas mesmo na grande escuridão da noite? Se a luz tem essa importância para a nossa vivência e para a estratégia da convivência humana, imagina o quanto precisamos de luz, primeiro, dentro do nosso coração, e o quanto precisamos ser luz no mundo que caminha na escuridão.
Uma luz apagada no meio da escuridão é uma tristeza. Que triste é uma luz escondida, apagada, onde ninguém consegue enxergar! Não podemos ser cristãos “luz apagada”, não podemos ser cristãos sem luz, sem brilho, porque, se não temos luz ou se a nossa luz está ofuscada e escondida, não nos enxergamos, não enxergamos nossos defeitos, nossos limites, nossas qualidades, aquilo que crescemos, onde a luz de Deus está entrando em nós.
Precisamos de luz para nós, mas precisamos também de luz para o outro e para o mundo. A luz nos faz projetar a vida de Deus que está em nós nas relações que estabelecemos neste mundo. Quando não somos luz, as trevas crescem em nosso coração, e quando elas crescem, a escuridão toma conta das relações humanas. Que tristeza fica a nossa vida e aquilo que nós realizamos.
Deixe que a luz de Deus entre no seu coração, a luz de Deus que ilumina as coisas mais escuras e obscuras da nossa vida. Onde quer que você esteja, seja luz na vida do seu irmão, seja a direção para a vida do outro, seja testemunho do Reino de Deus e presença de Deus na vida do outro.
Há muitas pessoas que são traves, pedras e se tornam somente negatividade na vida do outro. Precisamos ser graça, boa-nova, precisamos ser luz. Precisamos acender o que está apagado no coração do outro com a luz e com a graça que vem do coração de Deus.
Este é o nosso desafio: sermos cristãos iluminando as trevas do mundo que nos cerca. A luz não é nossa, ela vem de Deus e com ela podemos iluminar uns aos outros.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário