Sorteio

sábado, 11 de agosto de 2018

Homilia Dominical


“Provai e vede”

O Pai atrai ao Filho
            A liturgia apresenta nesse mês o discurso de Jesus sobre o Pão da Vida, do evangelho de São João evangelista. Esse texto é muito propício para podermos compreender a instituição da Eucaristia. João não relata a instituição da Eucaristia naquele momento da Ceia de Jesus, mas com esse ensinamento dá o sentido do gesto de Jesus e sua finalidade no Reino de Deus. Ouvimos a narrativa do milagre da multiplicação que nos faz compreender o momento da ceia quando Jesus tomou o pão e repartiu. E disse “Tomai e comei todos vós, pois isso é o meu Corpo, isso é o meu Sangue”. O texto lido hoje (Jo 6,41-61), nos apresenta Jesus como o Pão da Vida. Ele é muito mais que o maná que é seu símbolo. Os judeus começaram a murmurar sobre a declaração que Jesus faz sobre si mesmo de ter vindo do Céu. Mas eles O conhecem e conhecem seu pai e sua mãe. Passa então a outro nível de conhecimento: Jesus declara sua unidade com o Pai em sua Divindade. Para crer Nele, o Pai que o atrai. A fé é sempre um dom. Só crê quem o Pai atrai. Muda-se assim a noção de conhecimento que não é mais um saber, mas um conhecer a partir da comunicação do Pai. Comer a carne de Jesus no pão é receber a vida eterna e ter a garantia de ressurreição. Por causa de sua condição Divina, quem O recebe, recebe a vida éter, porque Ele é eterno. Quem dá vida é Deus. Está, pois, unido a Deus como Vida. Precisamos compreender que ter fé e comer a carne do Filho tem o mesmo sentido e finalidade. Estamos assim, recebendo a Vida. É Vida com Ele, pois o pão material dá vida terrena, unido à fé dá a Vida eterna.
Viverá eternamente
            A Vida eterna nos foi conferida por Jesus que entregou sua vida ao Pai pelo mundo. Nisso abriu para nós a possibilidade de viver a eternidade. Esta não é continuação da vida atual, mas é a condição nova em que poderemos viver. O Pai nos dá o dom da fé. Quando nos abrimos à sua proposta em aceitar o Filho. Aceitar Jesus não é um ato somente intelectual, mas vital. É vida. Quando somos capazes, em um momento, de viver como Jesus vivia, mesmo sem saber quem Ele era, estamos recebendo o chamado do Pai que nos coloca em comunhão com seu Filho. Jesus é o alimento. A fome de Deus é provocada pelo próprio Deus que nos estimula a buscá-Lo. Buscar Deus é se deixar buscar por Ele. A afirmação de Jesus que vai dar a Vida eterna quem crer e se alimenta Dele sintetiza todo o Mistério Pascal que dá a vida. Por isso diz: “Quem crer possui a Vida eterna ... Quem comer do Pão nunca morrerá... Eu sou o Pão descido do Céu. Quem comer desse pão viverá eternamente” (Jo 6 41-51). Por que vive eternamente? Porque se alimentou pela fé e pela carne de Jesus dada para a vida do mundo. Entrar em contato pela fé recebe a vida.
Na força do alimento
            Se é vida gera energia e força na caminhada da vida. É o que nos apresenta a história de Elias que, vítima da perseguição da rainha Jezabel, foge para o deserto e vai para o Monte Horeb (Monte Sinai) para o encontro com Deus. Cansado e desiludido pelos sofrimentos, pede a morte. Vemos que até os bons podem se cansar. Deus dá a resposta para a força da caminhada: “Levanta-te e come” (1Rs 19,5). “Na força do alimento caminhou quarenta dias e quarenta noites até o monte de Deus” (8). É uma profecia sobre a força de vida que nos dá o Pão Vivo, Jesus. Crer e comer sua carne e beber seu sangue dá a Vida Eterna. É garantia de Ressurreição. Por isso: “Provai e vede quão suave é o Senhor” (Sl 33).
Leituras: 1Reis 19,4-8; Efésios 4,30-5,2; João 6,41-52
Ficha nº 1778 - Homilia do 19º Domingo Comum (12.08.18)

  1. O Pai nos atrai para crermos em Jesus que dá a vida através do Pão, seu corpo e, da fé.
  2. Quem crê em Jesus e se alimentar de sua carne terá a Vida Eterna.
  3. A força do alimento da Eucaristia sustenta longa caminhada.

            Questão de Cardápio

            Interessante! As coisas de Deus estão tão próximas de nós que as encontramos em nosso dia a dia. A fé muda tudo, mas parece que ficou do mesmo jeito. Pão é Cristo, mas tem jeito de pão. Vinho é sangue, mas tem jeito de vinho. Por que muda tanto? Deus é tão grande que nos deu Jesus de nosso jeito, mas era do jeito Dele. O pão tão bonito e sadio, parece que é só pão, mas com Jesus é Pão, alimento de Vida Eterna.
           
            Alimento de Vida Eterna é fazer a gente viver além da vida e penetrar nossa vida com a Vida. É tão gostoso brincar com Deus com nossas coisas e Ele entra na brincadeira e faz de nossa vida eternidade. Quer dizer que já vivemos o que vamos sempre viver. Vivemos do jeito de Deus.
Fonte - http://www.a12.com/reze-no-santuario/deus-conosco

Nenhum comentário:

Postar um comentário