Sorteio

terça-feira, 26 de junho de 2018

O sagrado purifica o que é mundano

Tudo o que é santo e sagrado merece todo respeito, cuidado e delicadeza da nossa alma e do nosso coração
“Não deis aos cães as coisas santas, nem atireis vossas pérolas aos porcos” (Mateus 7,6). 
Tudo o que é santo e sagrado merece todo respeito, cuidado e delicadeza da nossa alma e do nosso coração. Muito cuidado para não depreciar o que é santo nem o que é sagrado, para não depreciar o nome de Deus, as coisas d’Ele, tudo o que diz respeito a Ele.
Muitas pessoas querem defender as coisas de Deus, mas, infelizmente, caem em discussões tolas, vãs, que não valem nada. Há pessoas que querem somente provocar, não querem conhecer a verdade.
Fico olhando nossas redes sociais, grupos de discussões que se criam aqui e acolá, onde há verdadeiros provocadores, não no sentido daqueles que causam reflexão, mas provocadores de acusações, guerras e conflitos. A melhor resposta é o silêncio, é retirar-se, não ter comunhão ou perder tempo com quem não busca o respeito para com aquilo que é sagrado?
Estou vendo pessoas debochando das coisas de Deus, ridicularizando para falar d’Ele, das pessoas d’Ele, usando do princípio de ridicularizar os outros, seja quem for. Mesmo quem pensa diferente de nós, quem crê diferente de nós, quem é de outra religião… Não temos o direito de ridicularizá-los, não temos o direito de usar da ofensa com as palavras nem da ironia para nos referirmos àqueles que têm uma crença diferente, nem dos que façam parte da mesma igreja que nós, mas tenham princípios e concepções diferentes das nossas.
Não debochemos do que é sagrado, não percamos tempo com pessoas que querem somente ir para o escárnio, para a discussão ou que Deus é sua razão e aquilo que ele acha que é certo.
Não demos aos cães aquilo que são as nossas coisas santas. Há um lugar certo e um tempo certo para cada coisa, há um lugar para rezar, porque aquele lugar é sagrado e lá se respeita o sagrado. Há um lugar onde o sagrado não é respeitado, onde ele é debochado e visto de qualquer jeito. Ali, não vamos levar o sagrado, ali é o lugar do deboche e do escárnio.
O sagrado é sagrado, o mundano é mundano. O sagrado purifica o mundano? Óbvio que sim, mas apenas quando deixamos que Deus entre naquilo que se profanou, que somos nós, e nos abrimos para a graça. Não vamos nos misturar com aquilo que não é falso nem é verdadeiro!
Façamos para o próximo aquilo que queremos que os outros nos façam. Se não queremos que os outros façam mal a nós, não façamos mal a ninguém.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário