Sorteio

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Cuidemos do que está dentro de nós

O zelo principal para a vida é cuidar do que está dentro de nós
“Ai de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós sois como sepulcros caiados: por fora parecem belos, mas por dentro estão cheios de ossos de mortos e de toda podridão!” (Mateus 23,27).
Que sentença dura Jesus dá aos mestres da Lei e aos fariseus hipócritas! Na verdade, Ele dá uma sentença de amor e misericórdia para tantos pecadores, para pessoas que, às vezes, nós mesmos trataríamos como desqualificadas pela vida errada que levam, por todo erro ou o mal que já fizeram.
Jesus está sendo muito duro com pessoas religiosas, pessoas que conhecem a Lei de Deus, que apregoam o Reino para outras pessoas. A quem muito se deu, muito será cobrado! Recebemos muito de Deus, recebemos a Sua graça, os Seus mandamentos, a Sua Lei, a Sua bênção e o Seu amor. O que nós fazemos com tudo isso? Permitimos que isso tudo nos converta e nos transforme? Tornamo-nos pessoas mais amáveis e misericordiosas ou transformamos tudo isso em aparência?
Não vivamos a religião da aparência, do sepulcro caiado. No cemitério, pinta-se o sepulcro de uma pessoa, coloca-se várias imagens bonitas e, assim por diante, e por dentro está todo o corpo que já se foi, que está corrompido. Temos, nesse corpo, a esperança da ressurreição. O problema é a vida aparente, é viver de aparências, de maquiagens. A pessoa faz todo um retoque, parece bela, bonita, fala bonito, sorri bonito, diz tanta coisa bonita, mas, por dentro, está cheia de coisa estragada, cheio de coisa velha, de desejos e más inclinações.
Cuidemos para não nos tornarmos hipócritas! Vivamos a religião da vida interior e não da vida exterior apenas. O zelo principal para a vida é cuidar do que está dentro de nós, porque é de dentro que vem o que é autêntico. Não adianta só cuidarmos da aparência, aparentar estar tudo belo e bonito ou apenas comprar uma bela roupa, um belo vestido ou nos mascarar.
Precisamos cuidar daquilo que está dentro de nós, essa é a nossa autenticidade, a nossa identidade mais profunda e verdadeira. Para não vivermos a hipocrisia, lavemo-nos e purifiquemo-nos. Diante de Deus, permitamos que Ele nos torne pessoas autênticas e verdadeiras.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: mailto:padrerogercn@gmail.com – Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário